Destaques Geral Local Política

Wellington Dias apresenta potencial do Piauí e do Nordeste para produzir Hidrogênio Verde

A capacidade do Piauí e da região Nordeste para produção de Hidrogênio Verde é uma das pautas levadas pelo governador Wellington Dias para apresentação na Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26), em Glasgow, na Escócia. Além dos projetos instalados no território piauiense nas áreas de energias eólica e fotovoltáica, os conferencistas conhecerão o PRO Verde, programa que tem como objetivo o plantio de um milhão de árvores nativas e frutíferas por ano.

“Propomos a partir do plantio e manutenção de nossas reservas florestais nativas e também o reflorestamento, um casamento com o social, gerando emprego e renda nestas áreas, a partir do edital que fizemos para captação de recurso na base de US$ 8 por árvore nova plantada” ponderou Dias.

O edital tem como meta o plantio de 5 milhões de novas árvores. Na conferência, o Piauí buscará interessados em investir neste desafio. No início o foco é a recuperação de áreas degradadas das 13 unidades de conservação estaduais de proteção integral e uso sustentável.

“Hidrogênio Verde” é um termo utilizado para se referir ao hidrogênio obtido a partir de fontes renováveis, em um processo no qual não haja a emissão de carbono. Diferente dos combustíveis fósseis, o aproveitamento energético do hidrogênio raramente se dá por sua combustão, mas sim por meio de uma transformação eletroquímica, realizada em células conhecidas como células a combustível.

“O Nordeste e o Piauí têm oportunidades na área de produção do Hidrogênio Verde, a partir do excedente que temos de energias limpas, como eólica, solar, hidrelétrica e excedente em água potável. Podemos vender para o mundo hidrogênio, com o selo de “hidrogênio verde”, para substituir a queima industrial e outros de combustível fóssil e madeira” finalizou Dias.

Jogo do Poder

Fonte: CCom