Geral Local Política

Pesquisa atesta que o advogado Carlos Henrique pode ser o próximo presidente da OAB-PI

20Pelo estudo, independentemente em quem votará, maioria dos votantes afirma que o candidato da oposição deve ser o próximo presidente da Ordem

Pesquisa divulgada pelo Instituto Qualitativa neste final de semana para a eleição da Seccional Piauí da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PI), mostra que o candidato da oposição Carlos Henrique, da Chapa 2, está tecnicamente empatado em todos os cenários com o candidato à reeleição, Celso Barros Coelho Neto. Mas quando a pesquisa procura saber dos entrevistados quem vencerá o pleito, independentemente do seu voto, 40% afirmam que Carlos Henrique será o vencedor.

Nesse cenário, Celso Barros aparece com 37,8%, enquanto o advogado Raimundo Júnior. surge com 19,4%. Não sabem e nem opinam, 2,8%.

Espontânea

Já na pesquisa espontânea, em que os entrevistadores não citam nomes de candidatos, Celso Barros aparece com 32,2% das intenções de voto dos advogados votantes. Nesse cenário, o Carlos Henrique se destaca com 30,6%. Considerando que a margem de erro da pesquisa é de 4% para mais ou para menos, os dois candidatos estão tecnicamente empatados. Em seguida, vem Raimundo Júnior, com 25%. Não sabem e nem opinam, 12,2%.

002

Estimulada

Na pesquisa estimulada, em que os nomes dos candidatos são postos à disposição dos entrevistados, Celso Barros pontua 35,2%, tecnicamente empatado com o seu maior concorrente, Carlos Henrique, que surge com 33,2%. Raimundo Júnior vem em seguida, com 26,2%. Não sabem e nem opinam, 5,4%.

Sentimento de mudança

Outro aspecto da pesquisa do Instituto Qualitativa que favorece o candidato Carlos Henrique é sobre o sentimento de mudança manifestado pela grande maioria dos entrevistados. 68% afirmam categoricamente que querem transformação, uma nova diretoria na OAB-PI. Apenas 32%, menos da metade dos que querem mudanças, dizem que preferem a continuidade.

Quem representa mudança

Quando os advogados votantes são indagados sobre quem dos candidatos representa mudança, mais uma vez Carlos Henrique desponta na frente, com 56,8%; Raimundo Júnior pontua 19,8%. E Celso Barros, 16,6%. Não sabem e nem opinam, 6,8%.

Celso Barros é o segundo mais rejeitado

Carlos Henrique tem ainda o menor percentual de rejeição entre os candidatos, apenas 15,8%. Celso Barros é o segundo mais rejeitado pelos advogados, aparecendo com 33,8%, enquanto Raimundo Júnior lidera a rejeição, com 46,2%. Não sabem e nem opinam, 4,2%.

Dados técnicos

A pesquisa foi realizada entre os dias 1º e 4 de novembro. Foram entrevistadas 500 pessoas das subseccionais de 16 municípios representando todas as regiões do Estado.

Outro dado do levantamento revela que 94% dos entrevistados dizem que vão votar na próxima eleição da OAB-PI, que vai ocorrer no próximo dia 21 de novembro.

Jogo do Poder