Destaques Geral Local Política

É mudança de visão sobre pandemia? Questiona Wellington Dias sobre mudança de ministro

Em rede social, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT) comenta sobre mudança no Ministério da Saúde. Acentuou que os governadores estão prontos para colaborar, mas quer saber se a Presidência da República, ao trocar de gestor na pasta, significa também que esteja adotando nova visão sobre a pandemia da Covid-19.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, anunciou o médico Marcelo Queiroga como novo ministro da Saúde. A confirmação foi dada na noite dessa segunda-feira, 15. Queiroga, que é cardiologista, vai substituir o general Eduardo Pazuello.

“Seja bem-vindo o ministro que agora assume. A pergunta que faço é: é uma mudança de ministro e também de visão do governo federal?”, questionou Wellington Dias, que preside o Consórcio Nordeste e representa o Fórum dos Governadores na temática vacinas.

Wellington Dias defendeu que Marcelo Queiroga apoie medidas efetivas de combate ao novo coronavírus, como a aquisição de mais vacinas.

O governador deverá marcar encontro com o novo ministro para tratar sobre o contrato da aquisição de 37 milhões de doses da vacina Sputinik V, que foi iniciada por Pazuello.

“Importante pontuar que o Fórum dos Governadores do Brasil e Consórcio Nordeste – que finaliza compra de 37 milhões de doses da Sputnik solicitaram de forma formal com nota pública e ofício enviado ao ministério neste domingo (14), que na regulamentação da lei que permite compra de vacinas por estados e municípios toda compra seja direcionada ao PNI. Ou seja, pela declaração do ministro, ele coloca que há entendimento entre governadores e ministério nesse sentido. Trabalham para que modelo de contrato – ainda sendo discutido entre consorcio nordeste e Sputnik/Fundo Russo seja referência para o Brasil nesse tipo de transação”. (Com CV)

Redação