Destaques Geral Local Política

Secretaria da Mulher participa de evento voltado para erradicar trabalho infantil na Comissão Aepeti

A Secretária de Políticas Públicas para Mulheres esteve presente em um evento desta sexta-feira (29) da Comissão Municipal das Ações Estratégicas do Programa de Enfrentamento ao Trabalho Infantil (Aepeti). No encontro, a equipe técnica da SMPM realizou uma roda de conversa sobre violência doméstica e a participação da pasta dentro da rede de enfrentamento a violência contra à mulher.

A Comissão faz parte da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi).

Durante a atividade foi debatido sobre os direitos da mulher e como acessar os serviços de enfrentamento à violência de gênero na capital. Joseli Barbosa, psicóloga da SMPM, ressaltou sobre os serviços de atendimento social, psicológico e jurídico fornecidos pelo Centro de Referência da Mulher em Situação de Violência – Esperança Garcia e o Serviço de Atendimento Integral às Mulheres e Suas Crianças: Florescer.

“Desde criança, a menina já possui seus direitos voltados à perspectiva de gênero”, destaca Joseli. “O contato com as famílias é importante para que eles tenham consciência de qual serviço procurar quando uma menina tem seus direitos cerceados ou sofre algum tipo de violência”, frisa.

A atividade tinha como objetivo debater sobre estratégias de ações do programa de erradicação do trabalho infantil. Participaram em torno de 30 pessoas, entre homens, mulheres, crianças e adolescentes, moradores do bairro Redenção, zona Sul de Teresina.Amanda Regina, uma das mulheres da comunidade, revelou que não conhecia o serviço e que ter acesso às atividades ajuda a comunidade a saber como se defender em situações de violência.

A coordenadora da Comissão da Aepeti, Franciana Beleense, informou que a ação da SMPM possui bastante pertinência, uma vez que as pessoas atendidas pela comissão enfrentam diversas vulnerabilidades sociais. “A iniciativa tem como objetivo de trazer vivencias de ações dos orgãos que compõem essa comissão, com as crianças e seus familiares, ações essas que façam a comunidade conhecer os seus direitos, e também alertar sobre o trabalho infantil.”

Jogo do Poder

Fonte: Semcom