Geral Municipios Política

Prefeitura realiza ação da Campanha Novembro Azul nas UBSs do Cangalheiro, Baixinha e Castelo Branco

As ações em alusão a Campanha Novembro Azul, realizadas pela Prefeitura de Caxias, por meio da Secretaria Municipal de Saúde aconteceram nesta quinta-feira (18), nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) dos bairros Castelo Branco, Baixinha e Cangalheiro. O objetivo das ações é conscientizar os homens sobre a importância do cuidado com a saúde e o diagnóstico precoce da câncer de próstata.

Dentre os serviços oferecidos durante as atividades estão as avaliações odontológicas, consultas médicas, testes rápidos para HIV, sífilis e hepatites B e C. Além disso, são realizadas palestras para orientar e passar informações sobre prevenção ao câncer de próstata e de pênis.

O médico, Mailson Moura, frisou a importância da consulta de rotina para o homem. “No Novembro Azul o grande destaque é que os homens façam a avaliação de rotina. Se esse ano você não foi ao médico ou não avaliou a próstata, mesmo que não sinta nada, é interessante que faça a avaliação, que vá ao médico, principalmente se tiver mais de 50 anos ou algum histórico de câncer na família. Geralmente, os pacientes que estão acima do peso ou com alguma taxa alterada, são pacientes que têm um risco maior. O paciente não pode deixar que se passem 2 ou 3 anos para consultar, ele tem que fazer isso todos os anos. É importante que haja prevenção e que isso seja uma rotina”, explicou.

Valciranea Brandão, enfermeira da UBS Castelo Branco, falou sobre a ação realizada na unidade. “As ações que nós estamos ofertando para contemplar a Campanha Novembro Azul são palestras com orientações sobre o câncer de próstata e de pênis. Também estamos ofertando testes rápidos para HIV, sífilis e Hepatites B e C, além do atendimento com a consulta médica e avaliação odontológica”, disse.

O morador, Francisco de Assis, elogiou a ação da Campanha Novembro Azul. “Foi uma ótima palestra, a gente se atenta mais aos cuidados, pois eles falaram sobre prevenção e ter uma vida saudável. Nós temos que ter cuidado com a nossa saúde”, comentou.

“Nós percebemos que os homens têm mais dificuldade em ir ao posto de saúde por conta do preconceito em relação a buscar a própria saúde. Hoje nós sabemos que informação é tudo”, destaca Rondinele Pablo, professor atendido na UBS da Baixinha.

“Hoje temos um público maior que nos anos anteriores, porque nós nos preparamos. Nós estamos oferencendo palestras educativas e a prevenção ao câncer de próstata. A procura foi maior do que esperávamos”, lembra Emília Priscila, enfermeira.

Fonte: PMC