Geral Local Municipios Política

Piauí Fomento firma parceria para facilitar acesso de produtores rurais ao crédito

Para ampliar a atuação e poder levar linhas de crédito aos produtores rurais das várias regiões do estado, a Agência de Fomento e Desenvolvimento do Estado do Piauí – Piauí Fomento firmou, nesta sexta-feira (27), termo de cooperação técnica com a Cooperativa de Trabalho de Prestação de Serviços para o Desenvolvimento Rural Sustentável da Agricultura Familiar (Cootapi). A solenidade foi realizada na sede da Vice-Governadoria do Estado e contou com a presença da vice-governadora Regina Sousa, do presidente da Piauí Fomento, Luiz Carlos Evérton, dos diretores Evaldo Ciríaco e Carlete Freitas, e de representantes da Cootapi.

“Pela parceria, a cooperativa prestará serviços de assistência técnica aos financiamentos que serão solicitados pelos produtores rurais, além de possibilitar essa intermediação entre a instituição financeira e aqueles que estão necessitando de um apoio às suas atividades agrícolas nos mais distantes lugares do estado”, pontuou Luiz Carlos Evérton. Os recursos para a linha de crédito agrícola da Piauí Fomento são oriundos do Governo do Piauí, por meio do Fundo Especial de Produção (FEP).

Com taxas subsidiadas, o crédito é de até R$ 50 mil, com prazos que podem se estender a 60 meses, carência de até 12 meses e juros a 3% ao ano. Um socorro que vem apoiar o pequeno produtor rural também atingido pelos efeitos da pandemia.

“Os nossos esforços são para conseguirmos interiorizar a atuação da agência de fomento. Temos as condições e os recursos para atender quem precisa de crédito facilitado, especialmente neste momento, e, por outro lado, a cooperativa nos ajudará a mapear esses pequenos produtores rurais por todo o Piauí”, disse Regina Sousa, justificando a importância da parceria técnica.

Para a presidente da Cooperativa de Técnicos, Edinalva Costa, o termo assinado com a Piauí Fomento vai fortalecer a entidade porque vai gerar novos desafios profissionais. “Mas o mais importante será viabilizar, por meio de nossa intermediação, um apoio financeiro aos agricultores familiares, tão carentes de políticas públicas”, acrescentou Edinalva.

A Cootapi surgiu há 26 anos e conta em seus quadros de cooperados profissionais das diversas áreas ligadas ao campo: engenheiro agrônomo, técnicos em agropecuária, pedagogos, assistente social, técnico em contabilidade, técnico ambiental, e outros. Com esse time, a cooperativa dá todo o suporte técnico às atividades da agricultura familiar. Dentre os projetos a que está ligada, a cooperativa atua no Programa Viva o Semiárido, na Serra da Capivara, e o Progere, no Território dos Cocais. Ambos os projetos envolvem as atividades de apicultura, caprinocultura, avicultura, artesanato e quintais produtivos (Bioágua).

Redação