Geral Local manchetes Política

“O sentimento dos moradores é de abandono”, diz Dr. Pessoa ao visitar bairros da zona Sul

O candidato a prefeito de Teresina pelo MDB, Dr. Pessoa, esteve neste sábado (26) por diversas regiões da zona Sul de Teresina ouvindo a população e conferindo de perto os principais problemas de infraestrutura, mobilidade urbana e saneamento básico. “O sentimento desses moradores é de abandono”, disse o candidato, ao conversar com as pessoas e ver de perto a ausência do poder público municipal no atendimento às demandas das comunidades.

“Observo tudo isso com uma dor no peito de ver tanto descaso com quem mais precisa, mas com a cabeça cheia de planos para mudar a realidade daqui. Muito precisa ser feito, mas com uma equipe preparada e a participação do povo, nós vamos conseguir cuidar da nossa gente”, afirmou Dr. Pessoa.

Acompanhado do candidato a vereador, Joaquim do Arroz (MDB), Dr. Pessoa recebeu bastante apoio por onde passou. Na Tabuleta, os moradores mostraram aos candidatos a situação de uma quadra de esportes que está abandonada há 10 anos. “Esse espaço só serve para acumular lixo e acaba trazendo doenças para quem mora perto. O desejo dos moradores é que o local seja transformado numa praça de eventos, onde possam ter lazer e geração de renda”, disse o comerciante Aldemar Soares.

Já no Promorar, Dr. Pessoa conferiu as muitas ruas esburacadas, com esgoto a céu aberto e de difícil acesso. A moradora Francisca Silva, mais conhecida como Preta, fala do problema: “Moro na região há 20 anos e há muito tempo lutamos para que a situação seja resolvida. Aqui tem cadeirantes, idosos de mais de 85 anos, então uma melhor mobilidade é realmente necessária e acredito que uma gestão diferente possa fazer o que nunca foi feito”.

O candidato a vereador Joaquim do Arroz mostrou ao Dr. Pessoa outro grave problema visto durante as visitas. Trata-se de uma imensa galeria a céu aberto ao lado de um cemitério. “O cemitério já não tem espaço para enterrar os corpos, são enterrados nas calçadas e na beira do córrego, então, quando a galeria transborda, as covas ficam submersas. Nem os mortos são respeitados, quem dirá os vivos”, afirmou o candidato.

Redação