Geral Local Política

Candidato do Patriota pretende ingressar com ação popular contra o prefeito Firmino Filho

Por acreditar que haja desvio de funcionalidade de recursos públicos para a instalação de grades de interdição na Avenida Raul Lopes, ocorrida em abril deste ano, o candidato a prefeito de Teresina, Diego Melo (Patriota), disse que pretende ingressar com ação popular contra o prefeito Firmino Filho (PSDB).

Ele afirmou que ação popular exige ressarcimento de todo o erário público gasto com ação da prefeitura, uma vez que, com esse iniciativa, desde o mês de abril, inibiu e dificultou o trânsito de pessoas naquele calçadão, inclusive para a prática de atividades físicas.

Só relembrando, a prefeitura da capital, com o argumento de evitar aglomerações e a disseminação do novo coronavírus, instalou grades de interdição no espaço. Mas Diego questiona a medida e não vê eficácia em sua execução, cobrando, inclusive, mais informações quanto ao montante de verbas alocadas na ação. Mas a prefeitura, segundo ele, peca pela não transparência.

A suspeita do patriota é a que a prefeitura tenha gasto cerca de R$ 1 milhão com a instalação dos alambrados, o que ele considera um desperdício total de recursos e uma “desinteligência” do prefeito Firmino Filho. “Todo pagador de impostos merece respeito”, assinalou.

Redação