Geral Local manchetes Política

“Estão fazendo terrorismo”: Dr. Pessoa rebate agressões de adversários e responde com sua trajetória de vida

“Tem gente fazendo fake news com minha imagem, procurando macular minha conduta como cidadão, e isso só demonstra desespero de quem está do lado de lá”, disse o candidato a prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB), ao se pronunciar sobre as críticas dos adversários. “Estão fazendo terrorismo, mas minha trajetória de vida devia servir de exemplo para muita gente”, assinalou.

“Como não têm nada que possa denegrir a minha imagem, procuram falar sobre a minha maneira de expressar. Aqui [na sua conduta) nunca bateu a Polícia Federal, nunca fui investigado pela Odebrecht, pelo Mensalão. Eu gostaria que confrontasse as atitudes do Dr. Pessoa com as de lá [dos oponentes], pra eu mostrar minha entrada nos serviços [públicos] e na parte acadêmica pela porta da frente. Eles dizem que o Dr. Pessoa não fala com fluência. Ora, eu deveria ser era referência para eles”, reiterou o emedebista.

Trajetória

Sobre sua trajetória, Dr. Pessoa revela que é filho de um casal de agricultores, nasceu no interior do Piauí, em 1946, superou uma doença nos ossos causada pela desnutrição durante sua gestação e começou caminhar apenas aos sete anos. Aos 15, foi alfabetizado por uma vizinha professora e se apaixonou pela leitura.

Lembra ainda o candidato que após terminar o segundo grau, mudou-se para o Rio de janeiro, onde concluiu o curso de medicina na Fundação Educacional Serra dos Órgãos, em Teresópolis. Ainda na região serrana, certificou-se em inúmeros seminários que abordavam as mais variadas especializações: cardiopatia, reanimação de recém-nascidos, disfunção cerebral, atualizações em cirurgia plástica, além de histologia, emergências hospitalares, eletrocardiograma e pediatria. Pelo Hospital das Clínicas de Teresópolis, entre 1976 e 1977, foi plantonista e monitor da Disciplina de Técnica Operatória e Cirúrgica Experimental. Também se certificou em Primeiros Socorros através do Projeto Rondon.

Revelou ainda o Dr. Pessoa que durante toda sua carreira, prestou atendimento gratuito em comunidades pobres do Piauí, experiência que o ajudaria a criar a Fundação a Favor da Vida e Esperança – sua organização filantrópica que atendeu mais de 80 mil pessoas, sem qualquer ajuda de recursos públicos. “Toda essa paixão em ajudar, resultou em títulos de honra ao mérito por entidades de classe na cidade de Barro Duro e, futuramente, pelo Exército Brasileiro”, salientou.

Dr. Pessoa destacou que se tornou professor no departamento de cirurgia geral na mesma faculdade em que se formou, depois coordenou os serviços de urgência e emergência do Hospital das Clínicas, em Teresópolis. Mais tarde, ao retornar à terra natal, integrou o corpo docente da Universidade Federal do Piauí, onde lecionou Urgências Médicas Cirúrgicas, Bases das Técnicas Cirúrgicas- Anestésicas e Internato em Cirurgia Geral. Também foi Superior do Programa de Residência Médica em Cirurgia-Geral.

Por sua vasta experiência, o profissional da medicina disse que formou centenas de jovens médicos, rendendo-lhe, inclusive, um convite para ser diretor do Hospital Getúlio Vargas, um dos maiores do estado, função que exerceu por vários anos.

Dr. Pessoa comemorou o fato de ter completado o Mestrado em Saúde da Família, sem jamais abandonar seu hábito de ajudar os desfavorecidos. Por sua popularidade, foi eleito vereador quatro vezes consecutivas e foi o deputado estadual mais votado de Teresina.

“Essa é a minha trajetória de vida, sempre trabalhando, ajudando a quem precisa e fazendo sempre o bem”, ressaltou o médico.

“Ninguém diz o que tenho que falar”

Sobre os rumores de que Dr. Pessoa estaria sendo orientado por outras pessoas sobre o que deve dizer e não dizer durante esse processo eleitoral, inclusive sendo este um dos argumentos do prefeito Firmino Filho (PSDB) na tentativa de desqualificar a sua imagem, Dr. Pessoa rebateu: “Essa questão de dizer que estou no braço de alguém, não existe. Têm uns criando fake news com minha imagem, mas vai para a Justiça”, advertiu o candidato emedebista. “Na verdade, sou orientado por Deus”, sublinhou.

Saúde e educação

No tocante à sua gestão, Dr. Pessoa disse que não vai governar Teresina sozinho e buscará se rodear de uma equipe técnica e competente. Segundo ele, uma das prioridades na área da saúde será preparar os hospitais municipais para uma possível segunda onda da pandemia de coronavírus e equipar as unidades com leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), bem como criar dois hospitais especializados: um para mulheres e outro para idosos. Na educação, o candidato adiantou que vai garantir aulas de reforço gratuitas e acesso à tecnologia, com uso de tablets e computadores para comunidades socialmente vulneráveis.

Valorização dos servidores e precatórios

Ele fez uma declaração aos servidores da prefeitura, afirmando que na sua gestão eles serão respeitados e valorizados e que cumprirá a legislação vigente em relação a progressões, o que não estaria sendo feito pelas sucessivas gestões tucanas, como já denunciou o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm). Dr. Pessoa também citou plano pedagógicos para professores e prometeu que agilizará o pagamento de precatórios.

Liderança nas pesquisas: “Vou continuar trabalhando”

Todas as pesquisas de intenção de votos para prefeito de Teresina que vêm sendo divulgadas desde o ano passado, colocam Dr. Pessoa na liderança absoluta, com margem de 30% ou mais. Embora acredite que a realidade dos números possa ainda ser mais positiva, Dr. Pessoa afirmou que vai continuar a fazer o que sempre fez: “trabalhar, trabalhar e trabalhar”, no sentido de mostrar aos teresinenses que Teresina pode muito mais.

Redação