Destaques Geral Municipios Política

Prefeito do PP de Agricolândia e esposa são presos em operação do Gaeco

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Piauí, deflagrou a operação Ibi Clausus na manhã desta quinta-feira (08). Durante o cumprimento dos mandados judiciais, foram presos o prefeito de Agricolândia, Walter Alencar (PP) e sua esposa Kelly Alencar, candidata à Prefeitura de Lagoinha do Piauí. Eles foram presos por crime eleitoral, pois os policiais encontraram uma lista com nome de eleitores com anotações de vantagens indevidas que eles iriam receber em troca de votos.

Na residência do prefeito foram encontrados uma arma e listas de eleitores em suposta compra de votos. Kelly Alencar é candidata a prefeita da cidade de Lagoinha, que fica vizinha a Agricolândia, cerca de 9km. Foram encontrados lista de eleitores e uma série de bens que seriam oferecidos aos moradores. Foram apreendidos também R$ 87 mil em dinheiro e R$ 40 mil em cheques.

O prefeito e a primeira-dama foram levados para a Delegacia de Água Branca. O GAECO cumpre também mandados judiciais contra 19 acusados de desvio de recursos públicos e fraude em licitação envolvendo contratos de empresas com o município de Passagem Franca.

Além de Walter Alencar, que possui uma empresa que tem participação no esquema criminoso, é alvo da operação outro prefeito do Progressistas, o de Passagem Franca, Raislan Farias, que é suspeito de participar do mesmo modus operandi do crime. Os 19 suspeitos também são investigados por corrupção ativa, peculato e lavagem de dinheiro. As fraudes em licitações ocorrem desde o ano de 2013.

Os mandados estão sendo cumpridos nos municípios de Passagem Franca, Teresina, Agricolândia, Barro Duro, São Pedro do Piauí, Demerval Lobão e Lagoinha do Piauí.

Equipes da Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) participam da operação. Os mandados judiciais foram expedidos pelo desembargador Joaquim Dias Santana Filho, do Tribunal de Justiça do Piauí. (Com PH)

Redação