Destaques Geral Local Política

Pandemia – Piauí contabiliza números recordes, mas registra estabilização; governo vai fechar as praias

Mesmo no momento mais letal da Covid-19, com recordes de 1.149 casos confirmados e 49 mortes pela doença em 24 horas, como divulgou na noite dessa quarta-feira, 24, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), o Piauí começa a experimentar um processo de estabilização relativo à pandemia, como informa o governador do Estado, Wellington Dias (PT). Segundo o gestor, houve uma diminuição da média de busca por leito clínico.

“Tínhamos uma elevação e ficamos no patamar de 70 a 80. Isso demonstra que aquele dado na redução da transmissibilidade mostra uma queda no número de pessoas infectadas em relação há 15 dias”, comenta, enfatizando que a diminuição da transmissão do novo coronavírus é resultado das medidas restritivas. “Estamos esperando que a transmissibilidade possa cair ainda mais no patamar abaixo de 1 e, assim, termos redução no adoecimento, no número de internações e óbitos, que estabilizou numa média considerada alta”, explica.

Mas a situação ainda é muito grave, como observa o próprio governador Wellington Dias. “Neste momento (quarta-feira, 24), temos 98 pessoas sendo atendidas na rede, inserida no código vermelho, mas que precisam de atendimentos especiais e não há vagas. Tem respiradores, atendimento médico, no entanto, muitas vezes, elas precisam de atendimento mais específico com cardiologista, neurologista. Estamos aqui fazendo esforço para atender essas pessoas”, diz.

Dos 1.149 casos confirmados da doença, 610 são mulheres e 539 são homens, com idades que variam de um a 102 anos. O que também chama atenção é o fato que das 49 vítimas 15 delas não possuíam qualquer comorbidades. Isso reforça que todos, sem exceção, devem seguir à risca às medidas de restrição, porque a vírus não atinge mais somente um público específico, com comorbidades, mas também quem não apresenta nenhum tipo de doença crônica.

Eles eram de Altos ( 67 e 79 anos), Agua Branca (95 anos), Batalha (74 anos), Bom Princípio (74 e 84 anos), Brasileira (79 anos), Capitão de Campos (76 anos), Capitão Gervasio (76 anos), Castelo do Piauí (81 anos), Curimatá (62 anos), Dirceu Arcoverde (75 anos), Esperantina (56 e 85 anos), Floriano (72 anos), Lagoa do Piauí (91 anos), Parnaíba (66 e 93 anos), Pedro II (44 anos), Pio IX (84 anos), São Pedro do Piauí (83 anos), São Raimundo Nonato (75 anos), Simplício Mendes (74 anos) e Teresina (55, 60, 68, 76, 81 e 83 anos).

As mulheres eram dos municípios de Água Branca (40 anos), Angical do Piauí (42 anos), Barras (45 anos), Beneditinos (79 anos), Campo Maior (55 e 71 anos), Esperantina (85 e 88 anos), Jaicós (68 anos), José de Freitas (61, 62 e 97 anos), Landri Sales (80 anos), Morro do Chapéu do Piauí (79 anos), Parnaíba (56 anos), Santo Antônio de Liboa (92 anos), São João do Piauí (84 anos), São Pedro do Piauí (77 anos) e Teresina (38 e 82 anos). Quinze vítimas não possuíam comorbidades.

Os casos confirmados no estado somam 197. 159 distribuídos em todos os municípios piauienses. Os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 3.919 e foram registrados em 217 municípios. Ao total o Piauí já perdeu: 2.265 homens e 1.654 mulheres.

Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 1.319 ocupados, sendo 865 leitos clínicos, 406 UTIs e 48 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 11.507 até o dia 24 de março de 2021.

A Sesapi estima que 191.921 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento médico.

Antecipação de feriados e fechamento de praias

Uma das ferramentas para o enfrentamento da pandemia adotadas pelo governador Wellington Dias é a antecipação de feriados. Ele agradeceu o apoio da Assembleia Legislativa, que aprovou a antecipação do feriado de 12 de outubro para esta sexta-feira (26), que, assim, como no sábado (27) e domingo (28), só funcionarão os serviços estritamente essenciais.

De acordo com o secretário de Governo, Osmar Júnior, o governo vai suspender o transporte intermunicipal durante a Semana Santa e fechar o acesso às praias no litoral do Piauí. A medida é para reduzir a circulação de pessoas durante os dias de feriado.

“A Semana Santa sempre faz com que as pessoas se desloquem para o interior e o litoral. Ano passado o sistema de transporte foi suspenso e governador vai suspender este ano. Também já recebemos da consultoria jurídica do gabinete do governador, a minuta do decreto que vai fechar o acesso às praias”, afirmou o secretário.

O gestor disse que as medidas são drásticas, mas necessárias para barrar a transmissão do coronavírus. “Os prefeitos de Luís Correia e Cajueiro da Praia já tomaram medida para fechar as praias e pediram ao governo que faça um reforço. Então, estamos antecipando que, durante esse período, as pessoas que forem ao litoral não terão acesso às praias”, declarou o secretário.

Dez dias sem movimentação

Com a antecipação dos feriados de Nossa Senhora Aparecida, comemorado em 12 de outubro, e de Corpus Christi, celebrado em 3 de junho, o governo coloca em prática uma medida para aumentar o isolamento social durante dez dias, a começar desta sexta-feira.

“Teremos dez dias de forte restrição na movimentação de pessoas e se espera que com isso se quebre a onda perigosa de contágio. Ontem nós tivemos o maior número de pessoas infectadas pela covid”, declarou

Feriados antecipados

Com a aprovação pela Assembleia Legislativa do Piauí, nesta sexta-feira (26) será antecipado o feriado de Nossa Senhora Aparecida, celebrado em 12 de outubro. No sábado, domingo e segunda, devem funcionar apenas serviços essenciais. Na terça-feira (30), será antecipado o feriado de Corpus Christi. Na quarta, conforme entendimento com a Associação Piauiense de Prefeitos, os municípios devem antecipar os feriados de emancipação política. Na quinta, 1º de abril, o governo do estado dará ponto facultativo para os servidores estaduais. Na sexta-feira, 2 de abril, inicia o feriado da Semana Santa.

Decreto pra funcionar por 10 dias só serviços essenciais

O governador Wellington Dias (PT) confirmou hoje que vai publicar um decreto prorrogando as medidas restritivas até o dia 4 de abril. A ideia é aproveitar o feriado da Semana Santa e estender o funcionamento de serviços essenciais por dez dias, a começar do dia 26 de março.

Na próxima quinta-feira, governador fará uma nova reunião com o Comitê de Operações Especiais (COE) para restrições nas praias e escolas. “Nosso objetivo é reduzir a circulação de pessoas. Estamos trabalhando com outros governadores para puxar outros feriados e, somando com os feriados da Semana Santa, termos uma redução forte na circulação de pessoas a fim de termos queda no adoecimento, internações e óbitos. Claro, nossa meta é, também, acelerar a vacinação”, declarou. (Com CCom, P. Piauí, CV e Jogo do Poder)

Redação