Destaques Geral Local Política

Empreendedorismo feminino é destaque nas feiras promovidas e apoiadas pela Prefeitura de Teresina

Neste ano, o projeto Feiras Semest, promovidas pela Prefeitura de Teresina, gerou mais de R$ 206 mil para micro e pequenos empreendedores, contribuiu para o fomento da economia dos bairros de Teresina, trouxe oportunidades de trabalho e renda para micro e pequenos empreendedores. Além disso, trouxe visibilidade e espaço para o crescente avanço do empreendedorismo feminino na capital.

Dados divulgados pela Agência Sebrae de Notícias (ASN) mostram que o Piauí ocupa a 3ª posição no Nordeste em percentual de mulheres donas de negócios. Para a secretária municipal de Economia Solidária (Semest), e também empreendedora Gessy Fonseca, o apoio ao segmento é primordial para o avanço de medidas em combate à crise econômica, ocasionada pela pandemia e para incentivar mulheres que desejam empreender.

“O projeto Feiras Semest nos trouxe bons resultados. As feiras atuaram como uma vitrine de negócios para os micro e pequenos, onde eles puderam ter acesso a um espaço de divulgação e comercialização dos seus produtos e serviços”, destacou a secretária.

Há um ano a empreendedora Ana Mara Feitosa abriu seu próprio negócio on-line e a sua participação nas feiras contribuiu para que ela abrisse sua loja física. “Participar das feiras Semest é uma grande oportunidade, aprendemos muito com a troca de experiências com os colegas, compartilhamos técnicas de venda. As feiras me deram mais visibilidade e também aumentou a lucratividade das nossas vendas. Estou muito feliz com os resultados”, falou com satisfação a empreendedora.

A logística das feiras busca proporcionar aos empreendedores um local no qual pudessem captar e ampliar sua cartela de clientes para obterem êxito nos demonstrativos.

“As praças de Teresina eram o palco para as nossas feiras, uma forma de aproveitar os espaços da cidade e também trazer aos moradores opções de lazer para a família. Estudamos o fluxo de pessoas na região para que nossos expositores tivessem uma gama maior de possíveis clientes. Visto que a grande maioria só atua no comércio virtual, as feiras permitiam um contato olho no olho com os clientes”, frisou o secretário executivo, Anderson Emanuel Abreu.

Para a consultora Helayne Miranda, as estratégias adotadas pela equipe trouxeram êxito para o seu negócio. “As feiras nos dão visibilidade, as pessoas vão passando e conhecem o nosso produto. Temos a oportunidade de falar do produto e demonstrá-lo, o que às vezes não é possível de forma on-line. Então, ter um espaço seguro, gratuito e com toda a estrutura é fundamental para nós, micro e pequenos empreendedores. O preparo da equipe Semest possibilitou que eu aumentasse minha cartela de clientes, com pessoas de outras regiões da cidade. Que em 2022 o projeto continue e minha gratidão a toda equipe”, agradeceu a cosmetologista.

Fonte: Semest