Geral Municipios Política

Defesa Civil de Caxias (MA) faz monitoramento do nível do Rio Itapecuru e orienta famílias para o caso de enchente

A Defesa Civil realizou na tarde dessa quinta-feira (6), uma vistoria a locais em que o Rio Itapecuru já se encontra com as águas bem elevadas, a exemplo da Rua Beira Rio no Parque da Cidade e no bairro Galeana, na desembocadura do Riacho São José. O momento é de alertar a população para o caso de enchente do rio, que coloca em risco as famílias e para que não haja qualquer surpresa, o município está também com o trabalho de convencimento para que as pessoas estejam atentas e preparadas até mesmo para deixar suas casas.

“Estamos fazendo vistoria nesses locais onde a cada ano as águas chegam primeiro, dando orientações em relação a esses pontos críticos, porque nos próximos dias o rio terá um volume maior”, lembra Sargento Mesquita, secretário municipal de Segurança.

“Nós estamos fazendo visita às áreas de risco. Vendo que famílias não têm condições de sair da situação de risco e procurando dentro da rede como sanar essa necessidade, tipo um alojamento. Nós temos uma parceria com a Secretaria Municipal de Educação, onde nós vamos utilizar unidades públicas. Nossa primeira atitude é usar equipamentos públicos para abrigar, caso haja a necessidade”, explica Kiara Braga, secretária municipal adjunta de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS).

“Diariamente estamos fazendo o acompanhamento do nível do Rio, que já estava com 3.34. No momento estamos dando apoio as famílias de Mirador. Aqui nós estamos acompanhando, monitorando e nos preparando para possíveis ações”, lembra Tenente Ruan, Corpo de Bombeiros.

“Nós já havíamos recebido a informação da antecipação do período chuvoso em 2 meses. Então, com esse volume, antecipou muito o nível do Rio Itapecuru. O Governador já decretou situação de calamidade pública, tendo em vista que a Região Tocantina também está sendo afetada. Aqui em Caxias nós temos um volume hoje de 3 metros e 34 centímetros. A nossa cota de enchente é de 6 metros. Ficamos sabendo que a água da cidade de Colinas e região está descendo e deve chegar em 6 metros. Por isso, nós estamos passando para informar, que em caso de enchente nós vamos acionar a nossa equipe para a retirada das famílias”, frisa Major Malheiros, Coordenador de Defesa Civil.

Ao todo 245 famílias estão cadastradas por estarem tanto em áreas de risco de deslizamento, alagamentos e áreas ribeirinhas que podem ser atingidas pela cheia do Rio Itapecuru. Por enquanto, o nível do rio ainda está em uma situação aceitável, mas a previsão é que o nível chegue nos próximos dias a 6 metros. Algumas famílias do bairro Galeana já pensam em deixar as casas, e só retornar quando finalizar o período chuvoso.

“A última vez eu não quis sair, e a água entrou na minha casa. Quando eu resolvi sair a água já estava dentro de casa. Dessa vez irei procurar uma casa para alugar pra sair logo, eu sinto que esse ano vai alagar, por isso é melhor se prevenir”, disse Laura Maria, moradora do Bairro Galeana.

“A linha principal de atendimento é o 193 do Corpo de Bombeiros. Esperamos que não aconteça, mas estamos prontos para atender”, lembra Major Malheiros, Coordenador de Defesa Civil.

Fonte: PMC