Destaques Geral Local Política

Ações educativas contra descarte irregular de lixo apresentam bons resultados

Entre os dias 29 de setembro e 1º de outubro, a Coordenação de Limpeza Pública, da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), realizou a limpeza do bairro Beira Rio, na zona Sudeste de Teresina, ao mesmo tempo em que promoveu diversas ações para conscientizar a população sobre os prejuízos causados por lixo depositado em local proibido.

O bairro Beira Rio foi o primeiro a ser atendido pela ação por registrar constantes descartes irregulares de lixo em vias públicas e terrenos baldios. Após a limpeza, as equipes instalaram uma grande placa no local enfatizando que é proibido jogar lixo e foram de porta em porta conversar com os moradores próximos para conscientizá-los.

“Fizemos três dias de ação de conscientização, limpamos tudo, conversamos com as pessoas, distribuímos 1.500 panfletos aos moradores, colocamos placas e informamos onde ficam os Pontos de Recolhimento de Resíduos (PRRs) mais próximos. Logo no segundo dia da ação, percebemos que não houve acúmulo do lixo onde colocamos a placa, mas algumas ruas do entorno já estavam novamente sujas. Repetimos as conversas e no terceiro dia já encontramos o local bem mais preservado”, conta o coordenador de Limpeza Pública da SEMDUH, Fabrício Amaral.

O secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Edmilson Ferreira, acrescenta que o projeto será desempenhado semanalmente pelas equipes de educação ambiental, limpeza e fiscalização da SEMDUH, em todas as zonas da cidade. “Além do serviço de conscientização, é importante dizer que também estamos montando campanas com a equipe do Programa Lixo Zero com a finalidade de flagrar atos de infração e punir quem insistir no erro, pois jogar lixo em local proibido geral multa, que vai de R$ 369 a R$ 3.690”, frisa o gestor.

Todos os meses, a Prefeitura de Teresina gasta mais de R$ 400 mil com o descarte irregular de lixo. “Nosso prefeito, Dr. Pessoa, tem se preocupado muito com essa questão. Por ser médico, ele tem nos pedido o máximo de atenção e agilidade na solução desse problema, pois o lixo jogado na rua aumenta a proliferação de doenças e insetos, além de entupir as galerias da cidade e causar alagamentos quando chove”, finaliza o secretário.

Jogo do Poder

Fonte: Semcom