Destaques Geral Local

Wellington Dias abre IV Seminário Estadual sobre Segurança do Paciente

O governador Wellington Dias participou, nesta quarta-feira (8), da abertura do IV Seminário Estadual sobre Segurança do Paciente: Cuidado Materno e Neonatal Seguro. O evento é uma das ações que faz parte da programação do Dia Mundial da Segurança do Paciente, comemorado no dia 17 de setembro. Devido à pandemia do novo coronavírus, o evento será realizado de forma virtual, nos dias 8, 9 e 10 de setembro.

Para 2021, a Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu como tema para as celebrações da data o Cuidado Materno e Neonatal Seguro, com o slogan da campanha: Aja agora para um parto seguro e respeitoso!

O Governo do Estado elaborou uma programação que se refere à continuidade de mobilizações em consonância com as diretrizes da OMS, Ministério da Saúde, Anvisa, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente (Sobrasp). O público-alvo das ações serão gestores e trabalhadores da Atenção Primária à Saúde (APS), Rede Hospitalar e Vigilância em Saúde.

“Temos dois grandes desafios: continuar reduzindo a mortalidade infantil e vencer a batalha pela Saúde da Mulher, pois ainda perdemos mulheres em situações evitáveis. O desafio é encontrar alternativas e termos conhecimento avançado obstétrico e pediátrico nos municípios onde não temos. Nesse aspecto, estamos descentralizando a rede da Saúde da Mulher e precisamos, agora, assegurar uma parceria com o Hospital Alemão Oswaldo para que possamos ter tecnologia e a a presença de equipes preparadas e orientadas com a telemedicina para, com isso, obter melhor resultado em cada município”, afirmou o chefe do Executivo estadual.

O seminário é realizado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), por meio da Diretoria de Vigilância Sanitária do Piauí (Divisa), em parceria com as demais áreas e outros segmentos, e vem há três anos realizando ações em adesão ao Dia Mundial, porém, desde 2013, o Estado executa ações para o desenvolvimento da cultura de segurança na rede hospitalar e Atenção Primária à Saúde (APS).

De acordo com a Rede Brasileira de Enfermagem e Segurança do Paciente (Rebraesnsp), no Brasil, as taxas de mortalidade perinatal, tanto materna como neonatal, são extremamente altas, e as causas, paradoxalmente, são em grande parte evitáveis. A pandemia da Covid-19 e suas repercussões para a continuidade dos serviços de atenção à saúde, agravou a situação e serviu de alerta para a urgência de uma mobilização mundial.

A maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER), referência estadual para o Método Canguru e a Estratégia Quali-neo, ambos programas do Ministério da Saúde, com ênfase na melhoria das práticas de assistência aos recém-nascidos de risco, mostra uma redução da mortalidade neonatal desde 2017, quando aderiu à Estratégia. Importante ressaltar que a Maternidade Dona Evangelina Rosa é a maior Maternidade do Nordeste em atendimento do SUS e a segunda maior do Brasil, onde 1/4 dos recém-nascidos atendidos são pré-termos, o que faz imprescindível uma assistência de qualidade baseada nas boas práticas.

A cor laranja, símbolo para o mês em alusão ao Dia Mundial da Segurança do Paciente, será predominante em espaços públicos, como Palácio de Karnak, Sesapi, Vigilância Sanitária e hospitais (principalmente aqueles que realizam parto – entre eles MDER como referência estadual).

Durante o seminário, será renovada a Portaria de composição do Nesp/PI: Núcleo Estadual de Segurança do Paciente/PI e a Comissão Estadual de Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (Ceciras), a assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre Sesapi e o Instituto Federal  de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (Ifpi).

Jogo do Poder

Fonte: Redação CCom