Destaques Geral Local Política

Uso desavergonhado da máquina pública leva Justiça a enquadrar Firmino e Kleber

O portal Jogo do Poder publicou matéria nos dias 18 e 19 de outubro denunciando o uso da máquina pública por parte do prefeito Firmino Filho (PSDB) e seu candidato a prefeito, Kleber Montezuma (PSDB), com a participação do candidato a vereador Luiz André (PSL). O portal também vem publicando uma série de matérias sobre asfaltamento que estão sendo realizados em vários bairros da cidade como forma também de beneficiar a candidatura tucana. Pois bem, a Justiça Eleitoral, através do juiz da 1ª zona eleitoral de Teresina, Thiago Brandão de Almeida, concedeu uma liminar reconhecendo o abuso de poder político por parte do prefeito em benefício dos candidatos a prefeito e a vereador.

A ação foi movida pela coligação “Mudança com a força do povo”, que tem como candidato a prefeito o deputado federal Fábio Abreu. A denúncia foi baseada em vídeo publicado nas redes sociais e reproduzido por esse portal sobre o pedido do vereador Luiz André de asfaltamento em ruas do bairro Macaúba, zona Sul, em troca dos votos. No ato, tanto o prefeito Firmino Filho como o seu candidato a prefeito, Kleber Montezuma, estavam presentes e aplaudiram o pedido do vereador, candidato à reeleição.

Em matéria publicada nesta segunda-feira, 8, pelo portal Meio Norte, o advogado da coligação “Mudança com a força do povo”, Daniel Oliveira, disse que a Justiça está proibindo que a prefeitura, através dos candidatos majoritário e proporcionais, façam qualquer tipo de utilização eleitoral das obras públicas neste período de campanha. Segundo ele, a Justiça também solicitou à prefeitura um levantamento de todas as ruas que receberam pavimentação asfáltica e outras melhorias durante este ano de 2020 com o objetivo de apurar se tais obras têm relações políticas com os candidatos apoiados pela atual gestão.

“É importante deixar claro que em nenhum momento a nossa coligação está impedindo obras na capital. A Justiça está proibindo é a prefeitura, através dos seus representantes, de fazer uso eleitoreiro nas obras públicas, o que caracteriza abuso de poder, mantendo assim a isonomia e a lisura durante o processo eleitoral nesta reta final das eleições municipais”, frisa Daniel Oliveira. O descumprimento da liminar gerará uma multa de até R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais), independente de outras sanções de natureza eleitoral, civil e criminal.

levados pelas águas

Os teresinenses têm observado – e criticado até – a enxurrada de obras de asfaltamento que estão sendo realizadas às vésperas das eleições, 15 de novembro. O presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado Themístocles Filho (MDB), disse que esse amontoado de obra é fruto do medo do PSDB de perder a eleição em Teresina para o candidato Dr. Pessoa, do seu partido, que é líder absoluto de todas as pesquisas realizadas para prefeito de Teresina.

O deputado federal Marcos Aurélio, também do MDB, revelou que as obras de asfaltamento que estão sendo realizadas na cidade não obedecem a nenhum critério de engenharia, são realizadas sem projeto, o que poderá acarretar mais prejuízos para a população por conta de inundações.

E isso ficou comprovado com as últimas chuvas fora de época que caíram em Teresina na semana passada. Os “novos” asfaltos foram levados pela correnteza, deixando a população em situação ainda mais complicada.

Redação