Destaques Geral Local Municipios Política

Tratamento contra hepatites virais será descentralizado no Estado

Os pacientes que fazem tratamento para hepatites virais vão receber seus medicamentos em sete unidades distribuídas em Teresina e no interior do Estado. Atualmente, somente a Farmácia do Povo dispensa as medicações.

O novo formato para a dispensação começa a vigorar a partir de 3 de janeiro, tanto para quem vai iniciar o tratamento como aqueles que já o fazem, como explica a farmacêutica Soane Morais, coordenadora do Componente Estratégico da Assistência Farmacêutica.

“Os pacientes que vão dar entrada pela primeira vez no tratamento para Hepatite C, por exemplo, eles darão entrada naquelas unidades mais próximas de sua residência. Já os pacientes de Hepatite B, que é um tratamento contínuo, no momento em que forem renovar seus processos, eles poderão renovar também nessas unidades”.

Nas Unidades Dispensadoras de Medicamentos(UDMs), de competência das Secretarias Municipais de Saúde, o paciente vai solicitar o medicamento prescrito pelo médico e receberá o tratamento com maior agilidade.

Em Teresina, os atendimentos serão realizados no Instituto de Doenças Tropicais Natan Portella e no Lineu Araújo.

Já no interior, os pacientes devem buscar as UDMs em Parnaíba, Piripiri, Oeiras, Floriano e Picos.

Outro diferencial com a descentralização dos atendimentos é que os pacientes receberão a medicação para até três meses. Ao todo, onze medicamentos são ofertados para o tratamento contra as hepatites virais, financiados pelo Ministério da Saúde.

Para receber as medicações, o paciente deve dar entrada no processo de solicitação, conforme os Protocolos Clínicos. Para aqueles pacientes com Hepatite C, o tratamento é feito entre 12 a 24 semanas. Já para Hepatite B, o tratamento é contínuo.

Fonte: Sesapi