Geral Local manchetes Política

Transporte público e mobilidade: Propostas de Dr. Pessoa objetivam solucionar velhos e novos problemas nas zonas urbana e rural

Uma das principais reclamações dos teresinenses é o sistema Inthegra, implantado pela prefeitura da capital para a integração do sistema de transporte coletivo. Mas não funciona. Juntamente com técnicos especializados no assunto, o candidato a prefeito de Teresina pelo MDB, Dr. Pessoa, organizou em seu plano de governo medidas para resolver essa questão e também para solucionar os problemas de mobilidade urbana na cidade – novos e antigos.

Em visita a comunidades de Teresina, Dr. Pessoa tem ouvido as mesmas reclamações. No Portal da Alegria, por exemplo, a candidata a vereadora Carol Neves (PSB) relatou que a maior dificuldade é o acesso aos pontos mais importantes da cidade, como universidades e o centro. “Os jovens precisam se esforçar muito para manter os estudos em dia, pois chegar nas universidades é um problema, assim como ir ao centro da cidade. É preciso aumentar a quantidade de ônibus, as pessoas passam horas nas paradas e ainda correm risco porque não existe segurança”, pontuou.

No bairro São Pedro, os moradores compartilham do mesmo sentimento. Muita espera nas paradas e lotação nos ônibus. “Apesar de ser uma avenida, quase não vemos ônibus, o que passam são as vans e sempre muito cheias. Os BRTs são a melhor opção e têm um custo baixo comparado a outros modais de transporte público. Pode ser a solução para realmente aumentar a velocidade do trajeto, o que seria o objetivo do Inthegra, mas que não deu certo”, disse a candidata a vereadora Claudete Castro (MDB).

De acordo com os moradores da Taboca do Pau Ferrado, atualmente nenhum ônibus passa pela região. “Os ônibus não vêm aqui porque a estrada é muito ruim e quando passam são clandestinos, os chamados ‘poeirões’. Quem não tem transporte próprio precisa viver de carona ou nem consegue sair daqui”, relatou Fabiana da Silva, autônoma que reside na região.

Segundo Dr. Pessoa, a situação do transporte público é um problema por toda a zona urbana e se agrava na zona rural. “Na zona urbana, as pessoas precisam pagar um alto valor para pegar ônibus; temos uma das passagens mais caras do país e um dos piores sistemas. Um tal de Inthega que, na verdade, não integra nada. Já na zona rural, os moradores sofrem com a falta de transporte público, e isso é um total descaso”, afirmou o candidato. Projeto contido no seu plano de governo ataca esse crônico problema da população usuária do sistema de transporte, como revelou o candidato.

Reorganização das linhas e novos terminais

Em relação ao transporte público, Dr. Pessoa disse que, sendo eleito prefeito de Teresina, vai reorganizar a configuração espacial da rede de linhas de ônibus coletivos de Teresina, incluindo novas ligações, rotas, terminais e estações. Segundo o candidato, “essa proposta inclui o uso de tecnologia para proporcionar mais segurança e conforto aos passageiros, permitindo, por exemplo, que ele monitore a chegada dos veículos na parada ou no terminal de ônibus por meio de aplicativo”. O plano assegura que essa ação permitirá desconcentrar o processo de uso do solo e ampliar a competitividade do transporte coletivo sobre o individual motorizado.

Dr. Pessoa adianta que serão construídos mais dois terminais rodoviários, interligando a zona rural e urbana. Serão traçadas diretrizes de maneira a compatibilizar os programas de implantação de terminais para atendimento das reais demandas de passageiros e de ônibus em regiões de maior urgência e necessidade. Tudo será realizado de acordo com as plantas de zoneamento urbano, plantas do sistema rodoviário, planos de elaboração e coleta de dados sobre a demanda de transporte rodoviário de passageiros, visando fornecer subsídios para orientar a Administração Municipal na escolha do local de implantação desses dois terminais.

BRTs e viadutos

Dr. Pessoa destaca no seu plano de governo a ampliação e implantação de novos corredores de ônibus (Sistema BRT), além da promoção da integração dos transportes públicos com outros modais, como ônibus rodoviários, ferrovias e ciclovias. “Além de facilitar o deslocamento das pessoas e organizar o desenvolvimento urbano, os BRTs representam segurança viária para seus usuários”, cita o plano.

Dr. Pessoa falou da necessidade de construção de novos viadutos e (se necessário) pontes, de modo a reduzir o congestionamento nas vias de maior circulação de veículos no município, facilitando o tráfego e evitando acidentes. “Essas são as principais expectativas dos motoristas que circulam nas ruas da capital e esperam ser contemplados com a elaboração de projetos para construção de novos viadutos nos cruzamentos das avenidas de maior gargalo em Teresina, bem como melhorar as vias alternativas e paralelas às principais ruas e avenidas.”

Em especial, a iniciativa pretende viabilizar a interseção das avenidas Frei Serafim e Miguel Rosa, o acesso entre a Av. João XXIII e a Av. Nossa Senhora de Fátima e a interseção da Av. Frei Serafim, R. Pires de Castro e R. Coelho de Resende.

Sinais de trânsito

Outra preocupação do Dr. Pessoa é modernizar o Sistema de Sinalização Semafórica da cidade nos grandes corredores, com a implantação de semáforos inteligentes atuando pelo próprio volume de tráfego do cruzamento, viabilizando o fluxo veicular. Os novos semáforos, por exemplo, podem utilizar lâmpadas de LED e serem acoplados com geradores de energia a fim da não interrupção do funcionamento na falta de energia da concessionária, proporcionando uma organização contínua do fluxo. Onde for possível, será implementado o sistema de funcionamento por energia solar, reduzindo os custos com a manutenção desses equipamentos.

De acordo com o plano, será elaborado projeto de manutenção e implantação da sinalização horizontal e vertical de toda a malha viária de Teresina. O projeto será administrado por especialistas em um núcleo de estudos de Engenharia de Tráfego a fim de que sejam elaborados continuamente projetos viários de trânsito. Além disso, a proposta contempla a elaboração e implantação do projeto de Planejamento e Organização em Turismo (POT), viabilizando informações para orientação do turista e do teresinense que trafega na malha viária da cidade.

Dr. Pessoa pretende criar um Plano de Pavimentação e integrá-lo ao planejamento ambiental e aos princípios da infraestrutura verde, que adota o uso de tecnologias que respeitam o meio ambiente com vistas a garantir a sustentabilidade do investimento.

Será estabelecido, junto com o Estado e a União, um plano de prevenção de acidentes de trânsito, trabalhando de forma integrada com todos as pastas que são envolvidas em situações de acidentes de trânsito como, por exemplo, a saúde e a educação. Também será implantado o programa de educação de trânsito nas escolas municipais, execuções de blitz e eventos educativos nas principais interseções da malha viária.

Pelo projeto do Dr.Pessoa, será ampliado o número de construção de pisos táteis e rampas de Teresina, melhorando o padrão construtivo e as condições físicas das calçadas na cidade. A proposta contempla também a elaboração e implantação de projeto de acessibilidade, com piso tátil e semáforos sonoros com botoeiras em braile, contemplando calçadas e vias no entorno do polo de saúde, área central e nos principais corredores dos bairros de Teresina.

Redação