Destaques Geral Local Política

Teresina está entre as cidades brasileiras com o melhor índice de atendimento urbano de água

O Instituto Trata Brasil, organização voltada para pesquisas e informações sobre o setor de saneamento, divulgou a edição de 2021 do Ranking do Saneamento Básico. No relatório, Teresina aparece em primeiro lugar na lista referente ao indicador de atendimento urbano de água, com índice de 100%, junto a outras grandes cidades do país como São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Campo Grande. É também a única capital do Nordeste, além de João Pessoa, a aparecer nessa posição.

“Esse resultado é fruto do trabalho feito através da nossa PPP de Saneamento. A universalização do abastecimento de água tratada era a primeira meta do contrato de subconcessão do serviço com a Águas de Teresina, e significa que todos os imóveis situados na área urbana da capital têm acesso à rede de água tratada. São mais de 800 mil pessoas atendidas”, comenta Viviane Moura, a superintendente do Programa de Parcerias Público Privadas (PPP) do Piauí.

Por meio da PPP, a Águas de Teresina levou água para onde não havia, mudando a realidade de 32,5 mil moradores de ocupações consolidadas como Parque Vitória, Parque Eliane, Terra Prometida, Vila Nova Esperança, Dilma Rousseff, Leonel Brizola, Padre Humberto, Dandara dos Cocais e Residencial Ananias Carvalho.

De acordo com dados da ONU Água, três bilhões de pessoas, o equivalente a 40% da população mundial, não têm acesso a estruturas para lavar as mãos com água e sabão, medida básica no combate ao novo coronavírus. No Brasil, são 35 milhões de pessoas sem água tratada. “Garantir acesso à água tratada é levar saúde e qualidade de vida à população, especialmente no contexto da pandemia da Covid-19. Mesmo com a situação no mundo sendo tão precária, conseguimos mudar a realidade local. A universalização do abastecimento no período em que o acesso a água é crucial para combater a disseminação do vírus foi uma conquista que nos trouxe muito orgulho, por contribuir para salvar a vida das pessoas”, destaca a superintendente.

Ainda no âmbito da saúde, o acesso a água tratada vem solucionar outro grande problema: os casos de doenças por veiculação hídrica em crianças. Levantamento feito pelo Painel Saneamento Brasil mostrou que em 2018 foram registradas mais de 115 mil internações de crianças de até 14 anos relacionas à falta de água tratada, cerca de metade de todas as internações por veiculação hídrica do país. No mesmo ano, foram registrados 91 óbitos decorrentes dessas enfermidades em crianças de 0 a 4 anos no Brasil. O Nordeste é a região com maior número de internações infantis, com quase 110 mil casos em 2018, praticamente a metade de todos os casos do país.

Os dados reforçam a necessidade de investimentos em saneamento básico, e o Piauí está fazendo o dever de casa. “No geral, a concessionária executou obras importantes que ampliaram a capacidade de produção e distribuição, além de aquisição de equipamentos para reduzir as perdas de água, tornando o sistema mais moderno e garantindo sua eficiência operacional. Esse é o impacto da PPP na cidade, e a conquista do melhor resultado no ranking do índice de atendimento urbano do Trata Brasil é a garantia de que estamos no caminho certo”, finaliza Viviane.

Redação