Destaques Geral Municipios Política

Sul do Piauí será o primeiro a receber PPP Saúde Digital

O projeto de PPP Saúde Digital vai priorizar os municípios da Chapada das Mangabeiras, extremo Sul do Piauí, que abrange as cidades de Manoel Emídio, Eliseu Martins, Colônia do Gurguéia, Alvorada do Gurguéia, Bom Jesus, Cristalândia do Piauí, Cristino Castro, Palmeira do Piauí, Currais, Santa Luz, Redenção do Gurguéia, Santa Filomena, Gilbués, Barreiras do Piauí, Monte Alegre do Piauí, São Gonçalo do Gurgueia, Riacho Frio, Sebastião Barros, Parnaguá, Curimatá, Avelino Lopes e Morro Cabeça do Tempo. A ideia é aproximar o Sistema Único de Saúde (SUS) das cidades mais distantes de grandes centros urbanos com as chamadas Salas Modelos. O projeto deve ser contratado até abril deste ano.

O Saúde Digital busca aproximar as pessoas dos serviços médicos especializados usando tecnologia de ponta. Klepper Miranda, secretário Municipal de Saúde de Bom Jesus, reforça a necessidade do projeto. “Sabemos que nossa região é carente de infraestrutura em várias áreas, incluindo a saúde pública. A implantação desse projeto significa um grande avanço não só para Bom Jesus, mas para toda região”, destacou.

A solução tecnológica permite mais agilidade em procedimentos ambulatoriais, agilidade nas consultas e atendimento e no acesso à saúde de forma integral no interior. “O atendimento mais rápido e fácil à população permite com que os moradores não precisem se deslocar para outras cidades em busca de um médico especialista ou exame”, aponta Viviane Moura, superintendente de Parcerias e Concessões do Piauí (Suparc-PI).

O projeto, que segue em consulta pública, foi desenvolvido em parceria com as consultorias FIND e Hospital Alemão Oswaldo Cruz, e contará com um Centro Integrado conectado com uma Sala de Atendimento Digital, que recebe o paciente que será atendido pelo médico especialista, via consulta por telemedicina, além de exames que serão realizados no local com um kit portátil, manuseado por um profissional da saúde.

O projeto de PPP também conta com a chamada central de laudos, no qual a equipe, à distância, vai receber os exames realizados pelas equipes locais nos municípios. Então será feita a análise à distância, apresentando os resultados dos exames recebidos. Isso vai permitir um sistema de integração dos prontuários médicos, sincronizando os dados com os demais hospitais da rede de saúde piauiense. A ideia é universalizar a PPP de Saúde Digital para os 224 municípios piauienses.

A PPP Saúde Digital busca ainda capacitar os profissionais e estudantes do estado do Piauí, pois o Parceiro Privado deverá ofertar cursos como o de Telemedicina, Prevenção da Gravidez, Técnico em Enfermagem, MBA em Gestão de Qualidade em Saúde, entre outros. Os principais desafios a serem enfrentados é o combate à mortalidade materno infantil, além dos óbitos por doenças crônicas não transmissíveis, e óbitos decorrentes de doenças do aparelho circulatório, como por exemplo o AVC e o infarto do miocárdio.

Fonte: Suparc-PI