Geral Municipios Política

Sancionada lei que torna galinha canela-preta patrimônio genético piauiense

O Governo do Estado sancionou a Lei nº 7615/21, de autoria da deputada Elisângela Moura  (PCdoB), que declara a galinha caipira da raça canela-preta como patrimônio histórico, cultural e genético do Piauí, por ser genuinamente nativa. O município de Queimada Nova passa a ser considerado “capital da galinha canela-preta”, pois é tido como o berço dessa raça.

Elisângela Moura destaca que as galinhas nativas possuem um papel importante para o pequeno produtor, pois são fonte vital de proteína e renda, além de fazer parte da rica culinária piauiense. Estudo recente da Universidade Federal do Piauí (UFPI) sobre o aperfeiçoamento genético de galinhas caipiras, ressalta que galinhas nativas são animais com baixa dependência de insumos e pouca necessidade de tecnologias de custo elevado.

A deputada afirma que a raça já está mapeada em pelo menos 49 municípios do Piauí com criadores de referência. “Além das instituições que deram início ao resgate e reintrodução da raça, os trabalhos de pesquisa foram articulados em parceria por várias instituições, como a UFPI, a Embrapa e outras, tanto nacionais quanto internacionais”, destaca.

VALORES – Estudiosos ressaltam a importância da proteção aos vários tipos de patrimônio, seja cultural, histórico ou genético, como neste caso, pois agregam valor econômico e social, com diferentes repercussões, para setores como o turismo e a culinária, por exemplo.

Jogo do Poder

Fonte: Alepi