Geral Municipios Política

Profissionais da educação de Caxias (MA) recebem palestra sobre a valorização da vida

A Campanha Setembro Amarelo desenvolvida pela Prefeitura Municipal de Caxias, também chegou aos profissionais da educação. Professores e gestores estiveram reunidos no auditório da Prefeitura de Caxias, nessa quinta-feira (16), por meio de uma parceria firmada entre a Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia (SEMECT) e a Secretaria Municipal de Saúde, com objetivo de cuidar da saúde mental.

Música e apresentação teatral realizadas pelo cantor Gilvan Lins e o ator Jeverson Brito, foram utilizadas como estratégia para atrair a atenção de todos para a problemática do suicídio e por consequência o quanto deve-se estar atento para acolher quem esteja passando por algum sofrimento.

“Estamos vivendo ainda em Pandemia, muitas pessoas tiveram que se afastar uma das outras. Esse momento é um alerta para que possamos ter atenção para essa problemática e possamos encontrar soluções”, frisa Magna Reis, gestora escolar.

“As vezes é o professor ou professora que identifica no aluno a necessidade da ajuda. Muitas vezes os pais acham que é uma frescura do aluno, que é uma modinha, e gente sabe que se não tratado esse comportamento pode levar uma pessoa ao suicídio. Temos realizado ciclos de palestras na educação buscando a saúde mental dos professores. A Pandemia foi um gatilho para muitos educadores, pois eles também adoecem. Então temos esse papel de olhar para os profissionais da educação”, afirma  Luis Fernando, coordenador da Rede de Atenção Psicossocial.

Estudos da Revista Nova Escola indicam que 72% dos profissionais da Educação tiveram a saúde mental afetada durante a Pandemia, o que faz com que estes profissionais busquem atendimento na área da saúde para melhorar cada vez mais o seu desempenho na profissão. A valorização da vida passa principalmente pela correção de comportamentos que se transformam em sentimentos que posteriormente vão gerar ações mais assertivas. O Plantão Social, programa que assiste mais de 50 escolas da Rede Municipal de Educação, com atendimento de assistente social, é uma das estratégias que pode ajudar muito neste processo.

“O Plantão Social visa garantir a cidadania plena, cuidando do bem estar, para que ele tenha uma educação digna. Existe uma demanda grande e estamos notificando e encaminhando os casos, seja ele também do profissional da educação”, lembra Valéria Almeida, coordenadora do Plantão Social.

Além do olhar especial aos alunos, temos os profissionais da educação que a gestão também tem como foco de atuação para garantir que os professores tenham sua saúde mental preservada.

“O que nós queremos é chegar o mais próximo daquele aluno, daquela família, para uma conversa e posteriormente para um atendimento. Nós sabemos que o Plantão Social será muito importante para assistir a comunidade escolar também. Como educadores nós queremos colocar a SEMECT à disposição das secretarias para que possamos fazer os atendimentos, cuidar das pessoas e valorizar a vida”, destaca Ana Célia Damasceno,  secretária da SEMECT.

Jogo do Poder

Fonte: PMC