Destaques Geral Local Política

Prefeitura de Teresina amplia vacina da gripe para todos os idosos acima de 60 anos

A Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Saúde (FMS), está ampliando o público dos postos de drive thru para vacinação contra a influenza, também conhecida como gripe. A partir desta quarta-feira (12) até sexta-feira (14), todos os idosos de 60 anos ou mais podem se dirigir a um dos oito pontos espalhados por toda a cidade e garantir sua dose do imunizante.

A vacina protege contra os três tipos de vírus da gripe mais comuns no Brasil: o Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B. Os pontos de vacinação são os seguintes:

– CEU Norte (Santa Maria da Codipi)
– UESPI (Campus Torquato Neto)
– Centro Universitário Santo Agostinho
– Terminal do Parque Piauí
– Adufpi e
– Centro Universitário Uninovafapi
– Faculdade Estácio
– Terminal de Integração do Itararé.

No ato da vacinação, os idosos devem apresentar um documento de identificação com foto e seu cartão de vacina. A coordenadora da Campanha de Vacinação contra a Gripe, Adriana Sávia, esclarece que embora os pontos sejam de drive thru, todos que se dirigirem aos locais serão vacinados, independentemente de estarem em carros ou não.

“Pedimos que os idosos não deixem de irem se vacinar contra a gripe. O objetivo da vacinação é reduzir a circulação do vírus e, consequentemente, o número de hospitalizações e risco de morte devido à gripe, já que o Influenza está relacionado a uma série de complicações como pneumonia”, explica Adriana Sávia. Ela ressalta que as pessoas que tomaram a vacina contra a Covid-19 devem tomar a vacina influenza respeitando o intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas.

“Este ano é a 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. A vacina é muito segura. Normalmente, é contraindicada apenas para quem tem alergia ao ovo. Desde o dia 19 de abril, a FMS está vacinando o público-alvo da campanha. Na primeira fase foi a vez de crianças de seis meses a menores de seis anos, grávidas, puérperas e profissionais de saúde”, diz Adriana Sávia.

Fazem parte ainda do público-alvo: professores das escolas públicas e privadas, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, pessoas com deficiência permanente, forças de segurança e salvamento, forças armadas, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade. A meta é vacinar pelo menos 90% dos grupos elegíveis. (Semcom)

Jogo do Poder