Geral Municipios Política

Prefeitura de Caxias (MA) abre oficialmente Campanha Setembro Amarelo

Levando como tema: “Agir Salva Vidas”, a Campanha Setembro Amarelo foi aberta oficialmente em Caxias. A abertura aconteceu nessa sexta-feira (10) no Mirante da Balaiada e contou com a presença de autoridades públicas municipais, além de música de acolhimento e a tradicional soltura de balões amarelos para anunciar o mês de valorização da vida e combate ao suicídio.

A campanha da Prefeitura Municipa de Caxias, coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde, através da Rede de Atenção Psicossocial, vai desenvolver diversas ações neste mês de setembro, como lives, palestras, intervenções em empresas públicas e privadas, entre outras formas de conscientização.

Para Luís Fernando, coordenador da Rede de Atenção Psicossocial, é necessário quebrar o tabu em relação a saúde mental. “A gente ainda tem visto muitos tabus em relação a saúde mental, quanto ao suicídio. Falar de suicídio não provoca a informação correta, ela previne. O que pode provocar o suicídio é aquela má informação, aquela notícia de alguém que cometeu suicídio que é replicada, imagens que são divulgadas em grupos de WhatsApp essas são prejudiciais, por isso que a imprensa não divulga casos de suicídio”, disse.

José Ytaciano, coordenador do CAPS AD III, ressaltou a intensificação dos trabalhos do CAPS durante o mês de setembro. “Nós trabalhamos no Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas III (CAPS AD III) aqui no município de Caxias, estamos a frente dessa nova forma de nós administrarmos a saúde mental. Trabalhamos de portas abertas, não existe a necessidade de encaminhamento para o paciente que desejar ou aquele que for dependente químico, a gente sabe que dependência química é uma doença como outra qualquer. Enfatizamos ainda mais no Setembro Amarelo onde nós levantamos a bandeira da saúde mental contra o suicídio, para que toda população possa ser atendida”, frisou.

A abertura também contou com peça teatral encenada pelo grupo de Teatro Experimental Feminista e Antirracista, que chamou atenção das pessoas para as pressões psicológicas da convivência diária e o quanto as mesmas podem ser prejudiciais a saúde mental do indivíduo. Aliniê Moura, que faz parte do grupo de teatro, falou sobre o processo de criação da peça. “Desenvolvemos esse trabalho através de uma pesquisa, nós visitamos os Centros de Atenção Psicossociais de Caxias para fazer a pesquisa em relação a suicídio. A gente propôs juntamente com o teatro, uma sensibilização porque é um tema que ainda causa um certo tabu ao ser falado, então resolvemos usar o teatro para sensibilizar e falar dos estigmas que são criados em relação as pessoas”, disse.

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil, que esteve presente na abertura, lembrou que nesse momento de pós covid-19 as pessoas estão precisando cada vez mais de ajuda e a Prefeitura de Caxias vai fazer a sua parte para ajudar todos os caxienses que precisarem.

“Para conscientizar a população que a mudança por mais simples que seja do comportamento de alguém, é necessário que seja verificada, principalmente por um profissional competente e a nossa psicologia e psiquiatria está à disposição. Nós investimos e vamos continuar investindo em novos procedimentos para que essas pessoas sejam assistidas e entendam que só através do diálogo é que podemos encontrar uma solução e um caminho viável para evitar esse grande índice de suicídio”, finalizou.

Jogo do Podcr

Fonte: PMC