Destaques Geral Local Política

Policial Penal se torna a primeira mulher a concluir curso de Intervenção no sistema prisional do Piauí

A Policial Penal Vivianne Santos concluiu, no último fim de semana, a 22ª edição do Curso de Intervenção Rápida em Recinto Carcerário (CIRRC), em Brasília, e se tornou a primeira policial penal feminina do Piauí a ter a especialização de interventora.

O curso foi realizado pela Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE) do Distrito Federal nos meses de novembro e dezembro. Além de Viviane, o também Policial Penal do Piauí, Carlos Leal, concluiu o curso de intervenção.

A servidora estadual está na carreira de Policial Penal desde o ano de 2019 . Vivianne é, atualmente, integrante do Grupo Tático Prisional (GTP) da Sejus.

Para Vivianne, o curso serviu para seu engrandecimento pessoal e, principalmente, profissional.

“Concluir o CIRRC foi uma experiência emocionante e enriquecedora. Durante 15 difíceis dias, tivemos instruções das mais diversas disciplinas, tais como, tonfa, imobilizações, armamento e tiro, operações com cães, instrumentos de menor potencial ofensivo. Fomos levados a situações de altíssimo estresse físico e mental. Pra mim, essa conquista é o resultado de muita renúncia, treino e dedicação. Costumo dizer que somos capazes de fazer tudo aquilo que desejamos, mas precisamos estar dispostos a pagar o preço, sair da nossa zona de conforto. Me sinto honrada por ter representado o nosso Estado e por ter sido a pioneira nessa conquista, a primeira mulher interventora prisional”, concluiu Viviane.

O Secretário de Justiça, Carlos Edilson, acredita que a qualificação da servidora servirá para incentivar as demais mulheres policiais penais a buscarem a capacitação operacional.

“Foi memorável a conquista da Vivianne. Ela é uma jovem Policial Penal com grande potencial. Sem dúvidas que essa nova experiência profissional irá contagiar mais mulheres do nosso quadro de servidores. Aproveito e parabenizo também o nosso outro servidor, o Carlos Leal, pela conquista”, disse o Secretário Carlos Edilson.

Jogo do Poder

Fonte: CCom