Destaques Geral Local Política

Piauí recebe mais 102,1 mil doses de vacina contra a Covid-19

O Piauí recebeu, na tarde desta quinta-feira (13), uma nova remessa de 102,1 mil doses de vacinas contra a Covid-19, enviada pelo Ministério da Saúde. O lote, com 72,5 mil da Astrazeneca/Oxford e 29,6 mil da Coronavac/Butantan, desembarcou no Aeroporto de Teresina – Senador Petrônio Portella, por volta das 15h30.

As doses foram encaminhadas para a Rede de Frios do Estado, para, na sequência, serem distribuídas aos municípios através da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (SESAPI). “Estamos recebendo hoje (13) mais este quantitativo de doses, que ajudará a completar o ciclo vacinal de alguns grupos, com a segunda dose e avançar na vacinação do grupo de comorbidades, gestantes, puérperas e pessoas com deficiência permanente”, destaca o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

As 72.500 doses da vacina AstraZeneca/Fiocruz serão destinadas para a segunda dose de 22% das pessoas de 65 a 69 anos contempladas na pauta 13-A e 40.230 mil doses para complementação dos grupos inseridos na pauta 18-A são eles: trabalhadores de saúde da pauta 5-A, povos de comunidades tradicionais quilombolas das pautas 9-A e 10- A e pessoas de 65 a 69 anos das pautas 10-A e 12-A.

Já as 29.600 vacinas da Sinovac/Butantan vão contemplar a primeira dose de 3% do grupo de pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas, além de pessoas com deficiência permanente (12.657 doses). E o restante para complementar as segundas doses.

Em relação a gestantes e puérperas, o Ministério da Saúde ressalta que a vacinação deverá prosseguir, no momento, apenas em mulheres com comorbidades e com os imunizantes do Butantan ou da Pfizer/BioNTech.

Na última terça-feira (11), o estado do Piauí também recebeu 16.380 doses da vacina Pfizer, destinadas ao grupo de pessoas com comorbidades. Estas doses serão aplicadas somente na capital Teresina, devido às condições de logística e armazenamento necessárias.

Estratégia de distribuição

A estratégia de distribuição de vacinas Covid-19 é revisada semanalmente em reuniões entre Governo Federal e representantes das secretarias estaduais e municipais, observando as confirmações do cronograma de entregas por parte dos laboratórios. O objetivo é garantir a cobertura do esquema vacinal no tempo recomendado de cada imunizante: quatro semanas para a vacina do Butantan e 12 semanas para as doses da Fiocruz. (Com informações Sesapi / MN)

Jogo do Poder