Destaques Geral Local Política

Piauí encerra 2021 com resultados positivos no combate à Covid-19

O ano de 2021 foi marcado pelo início da vacinação contra a Covid-19. No Piauí, a primeira dose da vacina foi ministrada, em 18 de janeiro, no médico Joaquim Parente – que se tornou o primeiro piauiense a receber uma dose da CoronaVac, primeiro imunizante utilizado no País contra a doença. Até o mês de dezembro, o Estado, em parceria com os municípios, já aplicou mais de cinco milhões de doses: entre primeira, segunda e dose de reforço, das vacinas Pfizer, AstraZeneca, Janssen e CoronaVac.

Até o momento, o Vacinômetro, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), contabiliza quase 85% da população piauiense com a primeira dose e avança para 75% com as duas doses, alcançando a marca de segundo estado do Brasil a mais imunizar contra a doença e o primeiro do Nordeste. Os municípios piauienses já estão na vacinação do público acima de 12 anos, e o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, está articulando, com o Ministério da Saúde, o início da imunização de crianças de 05 a 11 anos, que foi autorizada pela Anvisa.

“Além disso, para ajudar os municípios na vacinação, a Sesapi passou a pagar um incentivo financeiro de R$ 1,50 por dose registrada no Sistema de Informação do Plano Nacional de Imunização”, ressalta o secretário da Saúde, Florentino Neto.

Para um melhor combate contra a Covid-19, o Laboratório Central de Saúde Pública do Piauí (Lacen), em Teresina, passou a realizar exames para detectar as variantes do novo coronavírus (Sars-CoV-2) com a aquisição de equipamento moderno de sequenciamento genético. Antes, apenas três laboratórios no País faziam esse trabalho. Além disso, o Piauí ganhou dois Centros de Reabilitação Especializados Pós-Covid, em Teresina e Parnaíba. Os atendimentos são gratuitos e realizados nos Centros Integrados de Reabilitação (Ceir).

Mutirões de Saúde são retomados

Com o avanço da vacinação contra a Covid-19, o Estado pôde retomar diversos serviços de saúde, dentre eles o mutirão de cirurgias de catarata, realizado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). A retomada dos procedimentos cirúrgicos foi realizada no mês de julho e até o fim do ano beneficiou 8.010 piauienses.

Os procedimentos foram feitos nas cidades de Piripiri (805), Cocal (175), Parnaíba (738), Bom Jesus (405), Corrente (416), São João do Piauí (188), São Raimundo Nonato (553), Campo Maior (799), Demerval Lobão (507), Água Branca (278), Uruçuí (314), Canto do Buriti (305), Floriano (601), Esperantina (579), Luzilândia (314), Valença do Piauí (523) e Oeiras (510).

Piauí investe na melhoria da infraestrutura de hospitais e em novos leitos de UTIs

Durante o ano de 2021, o Governo do Estado, por meio da Sesapi, investiu em melhorias na infraestrutura das unidades hospitalares do Piauí. Em Teresina, o Hospital Infantil Lucídio Portela (HILP) foi reformado e teve sua capacidade de leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) dobrada e agora possui 24 leitos. O hospital também passou a ter quatro salas cirúrgicas, ampliando sua capacidade de realização de procedimentos.

Outras melhorias são a ampliação da rede de urgência e emergência da unidade em vinte leitos; ampliação dos serviços de radiologia ofertados pelo hospital, por meio da rede SUS, com exames de tomografia, raios x, eletroneuromiografia e ultrassonografia.

Além da obra no Hospital Infantil, o Governo Estadual investiu na reforma do Hospital Natan Portela que está em fase de conclusão e terá a primeira Unidade Respiratória de Tratamento Intensivo do Estado do Piauí. No espaço, já foram reformadas duas UTIs, setor de pressão negativa e foi feito um prédio anexo para abrigar todos os setores administrativos do hospital, que saíram do prédio principal. Na unidade de saúde serão abertos ainda seis blocos de enfermaria; um Centro de Terapia Intensiva de 20 leitos. Ademais, a UTI será ampliada de sete para dez leitos.

Leitos UTI Coronavírus HEDA Parnaíba

Em 2021, o Hospital Getúlio Vargas (HGV) recebeu também a ampliação de 20 leitos de UTIs, rampas de acesso e reforma de adequação para transferência do laboratório de análises clínicas do Hemopi. A unidade de saúde ganhou ainda um Centro de Terapia Intensiva e passou a contar com dois CTIs, num total de 40 leitos.

No interior do Piauí, o Hospital de Picos está sendo reestruturado e contará com 152 leitos de internação, dez leitos de UTI pediátrica, dez leitos de UTI adulto, cinco salas de cirurgia de alta complexidade, Central de Processamento de Resíduos, quatro salas de parto normal, auditório com 150 lugares, refeitório e biblioteca. Já o Hospital Regional Cândido Ferraz, na cidade de São Raimundo Nonato, ganhou 10 novos leitos de UTI com equipamentos modernos e com profissionais de saúde treinados para atender a demanda da população em alta complexidade de diversas doenças.

“Em Campo Maior, o Hospital Regional ampliará sua UTI, que contará com dez leitos e irá evoluir o atendimento da população que precisa dos serviços prestados pela unidade de saúde. Em Uruçuí, o Hospital Regional Senador Dirceu Arcoverde passa por fortalecimento dos serviços por meio de reforma nos setores de urgência e emergência e Central de Gases Medicinais”, relata o secretario Florentino Neto.

Na região do litoral piauiense, o PRO Piauí investiu na reforma do Hospital Municipal Nossa Senhora da Conceição, em Luiz Correia. E, em Cajueiro da Praia, foram liberados recursos para a implantação de uma sala de estabilização com dois leitos e uma sala de parto (reforma, ampliação e aquisição de equipamentos) para a Unidade Básica de Saúde – SEDE.

Em Parnaíba, foi autorizada licitação da obra de reforma e ampliação geral do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (Heda) que ganhará mais 164 leitos de internações, 10 leitos de UTI para atendimento de alta complexidade; construção da ala de obstetrícia, auditório, necrotério, farmácia e almoxarifado. Estão previstas ainda reformas e melhoria no centro cirúrgico, urgência, repouso, climatização do hospital, subestação de energia elétrica e melhoria do sistema de saneamento.

Outro investimento na área da saúde é a nova Maternidade de Teresina que encerra o ano com 90% da sua estrutura em fase de conclusão, tendo previsão de entrega para o primeiro trimestre de 2022. A nova unidade de saúde terá 286 leitos, 115 deles destinados à terapia intensiva, com 20 unidades de UTI materna e 30 leitos de UTI neonatal. Estão previstos também mais 45 leitos de cuidados intermediários e 20 leitos intermediários Canguru, espaço destinado para o acolhimento de mãe e bebê.

Fonte: Sesapi