Destaques Geral Local Política

Para Wellington Dias, oposição vence no 1º turno ou leva dois candidatos para o 2º turno

A eleição em Teresina pode ser decidida em primeiro turno ou ter dois candidatos da oposição na disputa em segundo turno. A aposta é do governador Wellington Dias, principal cabo eleitoral dos candidatos adversários do candidato do Palácio da Cidade, professor Kleber Montezuma (PSDB).

“Todo levantamento confirma que a chance de ter segundo turno é muito grande. O desafio é no segundo turno buscar um entendimento para que se possa construir uma vitória. Se não tivermos uma vitória em um primeiro turno de um dos nossos candidatos, temos um segundo turno com dois nomes da oposição”, previu.

Ao contrário que anda espalhando o senador Ciro Nogueira (PP-PI), em todas as entrevistas por onde tem andado, o governador Wellington Dias garante que o PT está firme e forte com o candidato Fábio Novo na disputa pela prefeitura de Teresina.

“Primeiro porque o PT organizou uma excelente frente de partidos, com 94 candidatos e candidatas a vereadores. Estou bastante animado, não apenas com o Fábio Novo”, rebateu Wellington Dias em conversa com os jornalistas ao inspecionar as obras na Unidade Escolar Estado de São Paulo, no Parque Piauí, na zona Sul da capital.

Segundo turno é inevitável

“Ele [Fábio Novo] sabe que eu tenho a tarefa de conduzir o conjunto da eleição no estado. Estou bastante confiante na perspectiva dele, uma pessoa bastante preparada, que tem uma condição especial, com a experiência que tem para ganhar a confiança do povo de Teresina”, avaliou o governador. “Temos outros candidatos que são de partidos do nosso time. São secretários e secretárias, destaco a Simone Pereira, o Fabio Abreu e Dr. Pessoa. Temos alegria de andarmos juntos”, destacou

Oposição ao governo petista

Sem citar nomes, o governador lamentou a postura dos adversários, como o senador Ciro Nogueira e o prefeito Firmino Filho que têm se revezado nas críticas à administração estadual, como na quinta-feira sobre o estado de conservação da rodovia PI-110, que liga Barras a Batalha.

“Alguns acreditam nessa coisa de criticar, criticar, criticar. Eu me sinto mais animado para trabalhar, trabalhar, trabalhar. Crítica porque tem uma estrada ruim em Barras. Tem. E com a retomada das obras, vamos fazer. Não só ela, são cerca de 2 mil quilômetros que retomamos agora, com recursos próprios do estado e mais outros 2 mil quilômetros que fazemos integrados com a bancada federal”.

Trocando as bolas

Wellington Dias recomendou a todos os secretários e auxiliares “foco total” na administração. “Toda nossa equipe deve focar em muito trabalho. Eleição é eleição. Temos os partidos cuidando das eleições. Também como líder, trabalhando para busca contribuir para que possamos sair do resultado dela com uma importante vitória. Estou bastante confiante nisso. Somos um conjunto de partidos. Não apenas o meu. São vários partidos que juntos estão trabalhando para um bom resultado em 224 municípios”, disse.

“Vou trabalhar como sempre trabalhei. Uma eleição de cada vez. Em 2020, é a eleição de 2020. Já pertinho de 2022, tratamos de 2022. Trabalhamos como um time. Quero que no resultado da eleição, todo esse time saia fortalecido. Isso para sairmos com mais vereadores, prefeitos e vices. Apenas por ganhar? Não. Mas para termos a chance de maior integração do estado com cada município. Temos uma maioria ampla que acredita. Olha o Piauí há 20 anos! Quando olhamos vemos grandes mudanças”, comemorou. (Parlamento Piauí)

Redação