Destaques Geral Local

“Mortalidade infantil em Teresina é uma tragédia e gestão tucana é uma farsa”, afirma médico

“Se uma administração que diz ter 100% de cobertura do Programa Saúde da Família (PSF) e de Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Teresina, não deveria registrar mortalidade infantil de 16,9 crianças por cada mil nascidas vivas.” A denúncia é do medico Francisco Pedrosa, afirmando que a gestão tucana na capital é uma farsa, uma mentira.

Dr. Pedrosa se baseia em números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para o médico, esse número contrasta “violentamente” com o que afirma a prefeitura sobre cobertura de 100% de PSF e UBS no município. “Alguém está mentindo nessa história. Alguém não está fazendo o trabalho direito. Isso é uma farsa, isso é uma mentira. Esse percentual, se for calculado pelo número de habitantes, representa uma tragédia que o PSDB e os gestores da prefeitura estão impingindo ao povo do Piauí e de Teresina. Temos que derrubá-los”, disse.

“Saúde é um ponto central e vital de qualquer administração pública. “Quem tem 100% de área coberta, como diz a prefeitura e o candidato [Kleber Montezuma), com PSF e Unidades Básicas de Saúde em todo o município, não pode ter uma mortalidade infantil nessa altura. Isso é uma completa falência do sistema de saúde do município, que tem uma coisa chamada atenção básica. E essa faliu”, reiterou.

De acordo com o médico, a mortalidade infantil deve ser tratada, principalmente, na atenção básica, que não pode responder em Teresina pela vida da criança, porque o sistema está completamente deteriorado pela gestão tucana. Esse número, de 16,9 por mil, segundo Dr. Pedrosa, tem que ser mais baixo. “Isso demonstra uma total incapacidade do gestor de administrar bem a coisa pública, porque isso é o que interessa ao povo, ao povo trabalhador, à dona de casa que é mãe e pai ao mesmo tempo, principalmente àqueles que vivem na desigualdade e na injustiça social produzida pelo PSDB de Teresina ao longo de 30 anos. Nós temos que dar um fim nisso!”, exclama Dr. Pedrosa.

Ele faz um apelo ao candidato a prefeito de Teresina pelo MDB, Dr. Pessoa, a quem apoia nas eleições municipais deste ano, para dar um fim nisso, ao chegar ao Palácio da Cidade como gestor do município. “É preciso que se faça uma administração na prefeitura com mais eficiência, mais eficácia, mais resolutividade, mais humana, mais popular e mais democrática”, finalizou.

Durante mais de 15 anos, Dr. Pedrosa trabalhou para a Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina, cedido pelo Ministério da Saúde, órgão pelo qual é aposentado. Nos hospitais de Teresina, ele exerceu sua especialidade como médico-cirurgião plantonista.

Redação