Destaques Geral Local Política

Maternidade entrega três obras ao Piauí em um só dia

Mesmo diante do cenário de pandemia, onde a Maternidade dona Evangelina Rosa (MDER) teve que se readequar para atender a demanda de pacientes, a gestão da Casa não parou. Neste dia 19 de Outubro, Dia do Piauí, é importante enfatizar que a Instituição, que tem à frente o médico Francisco Macêdo, não para de se reinventar e nos últimos quatro anos tem realizado mais obras do que toda a sua história em um menor espaço de tempo. Em número, foram mais de R$ 5 milhões de investimentos entre equipamentos e obras. Somente neste mês, a MDER inaugurou, em um só dia, três importantes obras fundamentais para melhorias no atendimento de alta complexidade, na qual é referência não só no Piauí, mas fora do Estado.

Nesse mês, a Unidade Hospitalar entregou em um só dia a Reforma e Modernização da Farmácia, da Central de Resíduos Sólidos e da Ala F.A última conta de 24 novos leitos, sendo, na verdade 48, pois abrigam tanto mãe como o bebê, em quatro enfermarias. Segundo Macêdo, com essa nova ala, vai melhorar o atendimento aos pacientes, já que é uma área totalmente nova com todo equipamento e condição de funcionamento e irá desafogar a procura, que é elevada.

Vale ressaltar que a Evangelina não para por aí. Além das obras entregues foram realizadas reformas na ala administrativa, como controle interno, setor de compras, faturamento e recursos humanos (RH),  aquisição de tomógrafo de última geração e reforma dos banheiros.

Presente na entrega das obras e reformas, o Secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, elogiou trabalho que vem sendo realizado na Instituição e enfatizou que o  trabalho em conjunto dos profissionais vem fazendo a diferença no atendimento a população.

Outra obra, de fundamental importância, foi a Reforma e Modernização da Farmácia. Além da ampliação do espaço, a modernização está promovendo uma integração maior com outros setores da Casa, melhorando a comunicação interna e maior agilidade na entrega de medicações e insumos,

Outro setor inaugurado foi a Central de Resíduo Hospitalar. Reformado,  o setor é responsável pelo gerenciamento do fluxo de resíduos, além de executar a classificação, segregação, acondicionamento e codificação para armazenamento temporário, até o recolhimento, que é realizado por empresa especializada e levado para ser tratado e descartado, agora está tendo a oportunidade de realizar trabalho mais dinâmico e com maior segurança
Em entrevista concedida à Secretaria de Estado de Saúde (SESAPI), Alisson Alves dos Santos, supervisor de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, o descarte de resíduos possui uma grande importância.

“O descarte de resíduos é tão importante na atualidade, que foram criadas várias normas e leis que regulamentam a maneira de realizar corretamente, não só o descarte, mas também o transporte, manuseio e armazenamento de resíduos provenientes de processos industriais e químicos.

A maior Maternidade pública do Estado, referencia em alta complexidade, atende uma média de 9 mil grávidas por ano e tem hoje 264 leitos entre clínicos e UTI.  A Maternidade vem se adaptando, ao longo dos anos, com o objetivo de oferecer atendimento à altura de sua marca registrada.

Jogo do Poder

Fonte: Sesapi