Destaques Geral Local Política

Mádison comemora e Ciro faz de conta que despreza apoio de Firmino Paulo a Dr. Pessoa

O deputado estadual e secretário-geral do MDB no Piauí, João Mádison Nogueira, comemorou a adesão do deputado Firmino Paulo (Progressistas) à candidatura de Dr. Pessoa (MDB), que concorre à Prefeitura de Teresina. Já o presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, desdenhou e disse que isso já era esperado. Mas, na verdade, o grupo da situação sofre um duro golpe considerando que perde apoio de um dos importantes nomes do quadro político estadual.

“Nós que somos do MDB, nos sentimos muito honrados e satisfeitos com o apoio do deputado Firmino Paulo, que é um homem de valor, seu pai já foi deputado, conselheiro do Tribunal de Contas. Para a campanha do Dr. Pessoa esse apoio é muito importante”, disse Mádison.

“Isso mostra que Dr. Pessoa está ganhando os corações dos piauienses. As pessoas valorizam o trabalho do Dr. Pessoa como médico, o trabalho dele como homem público. O trabalho do Dr. Pessoa com sua simplicidade. Nós do MDB, eu como secretário-geral do partido, me sinto satisfeito em poder contar com apoio valoroso do deputado Firmino Paulo”, frisou João Mádison.

O senador Ciro Nogueira fez pouco caso da adesão de importante força à candidatura de Dr. Pessoa. Disse apenas que já esperava essa atitude por parte do sobrinho de Firmino Filho e afirmou que Firmino Paulo não faz mais parte das estratégias futuras do partido. “Ele está fora dos planos do Progressistas no futuro. Na verdade, já era esperado”, resumiu.

Sobrinho de Firmino

Mas o desprezo manifestado por Ciro Nogueira não corresponde ao impacto do apoio de Firmino Paulo à candidatura do Dr. Pessoa, por ser um parlamentar do partido Progressistas e um dos quadros mais importantes da agremiação em âmbito estadual.

E o impacto ainda se torna mais contundente pelo fato de Firmino Paulo ser sobrinho do prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB), que lançou o professor Kleber Montezuma (PSDB) como alternativa para o Executivo teresinense. O problema é que o candidato tucano não está conseguindo atingir as expectativas da coligação em termos de empatia com o eleitorado teresinense. Avançou nas pesquisas, mas não consegue se aproximar do emedebista. E perder um quadro nesse momento, na reta final da eleição, pode incentivar outros nomes importantes da coligação da situação a embarcar na candidatura do Dr. Pessoa.

No cenário atual, Dr. Pessoa é considerado o provável substituto da gestão tucana em Teresina. Desde o ano passado, mantém-se na liderança das pesquisas de todos os institutos que divulgaram levantamentos sobre intenção de voto para prefeito da capital.

Redação