Geral Nacionais Política

Lula amplia vantagem sobre Bolsonaro no 2º turno, aponta pesquisa

Levantamento Exame/Ideia divulgado nesta sexta-feira (12/11) mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva liderando todos os cenários eleitorais para a Presidência em 2022. Em um eventual cenário de segundo turno entre o petista e o presidente Jair Bolsonaro, a distância entre os dois candidatos se amplia de 12 pontos porcentuais, registrados na pesquisa de julho, para 17. De acordo com o levantamento, Lula seria vitorioso nas eleições por 48% dos votos, contra 31% de Bolsonaro.

O ex-presidente levaria a vitória em todos os cenários possíveis de segundo turno. Contra o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), o petista ganharia com 50% contra 22%, enquanto que contra o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que disputa com Doria as prévias do PSDB, Lula venceria com 48% contra 22%. Contra o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), o ex-chefe do Executivo ganharia de 44% contra 31%. Já na disputa contra o ex-juiz Sergio Moro, que filiou-se nesta semana ao Podemos, o petista teria a vitória por 47% contra 25%.

Em um possível segundo turno, Bolsonaro ganharia de Moro, de 32% contra 30%, mas perderia de Ciro, por 36% contra 32%.

Primeiro turno

Na pesquisa estimulada, no primeiro turno, Bolsonaro ficaria com 25% e Lula, com 35%. Os números, dessa forma, indicam uma polarização, pois os demais possíveis candidatos que foram testados obtiveram menos de 10%

Ciro teria 7% e Moro, 5%. Tanto Doria quanto Leite aparecem empatados com 2%. O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, o senador Alessandro Vieira (Cidadania), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), e Cabo Daciolo (Avante) aparecem com 1%. Já a senadora Simone Tebet (MDB) e o cientista político Luiz Felipe DÁvila (Novo) não pontuaram. Votos em branco e nulos somam 8%, e não sabem, 12%.

Reprovação

Apesar de liderarem as pesquisas, Bolsonaro e Lula também são os que aglutinam maior nível de rejeição. Os entrevistados do levantamento foram questionados quem eles não votariam “de jeito nenhum”. O atual chefe do Executivo lidera com 44% no índice de rejeição, que segue com Lula com 37%. Doria e Moro empatam com 19%, Ciro aparece com 17% e Mandetta, 11%. A pesquisa ouviu 1,2 mil pessoas.

Jogo do Poder

Com informações da Agência Estado