Destaques Geral Local Política

Inscrições para o Urban Hackton Teresina 2030 são prorrogadas até dia 18

As inscrições para a terceira edição do Urban Hackton Teresina 2030 foram prorrogadas até o dia 18 de Setembro. O evento tem a proposta de utilizar técnicas do urbanismo tático para oferecer aos usuários do transporte público de Teresina a oportunidade de testar soluções digitais que visam a melhoria do sistema. O projeto é uma organização do departamento Agenda Teresina 2030, vinculado à Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (Semplan).

Esta edição ocorrerá na Prefeitura de Teresina, no auditório da Secretaria Municipal de Finanças, entre os dias 20 e 22 de setembro. As inscrições podem ser feitas no link https://www.eventbrite.com.br/e/urban-hack-teresina-2030-tickets-169496367197?ref=estw

As soluções que serão testadas estão em desenvolvimento e foram escolhidas através de um processo de inovação aberta do projeto Euroclima+ Observatório do Transporte (https://observatoriodotransporteteresina.org/). Outra parceira para esta maratona é a iniciativa Urban95 (https://urban95.org.br/), da qual Teresina faz parte, que apoia cidades no exercício de pensar políticas públicas para a primeira infância.

A iniciativa conta com palestras e discussões sobre urbanismo, mas abrange também outras áreas do conhecimento, sendo possível que estudantes e demais interessados de áreas correlatas também possam participar do evento. “Eventos como este são importantes para criar uma consciência de sustentabilidade nesse grupo e proporcionar desenvolvimento que serve não apenas para nossa geração como também para as futuras“, conclui Cíntia Bartz, coordenadora da Agenda Teresina 2030.

Urbanismo Tático

Esse modelo de intervenção no espaço urbano surge a partir do modelo de planejamento urbano estatal, buscando respostas ágeis a problemas relacionados aos espaços públicos que, possivelmente, exigiriam um processo longo e burocrático para serem solucionados. Essa é uma maneira de se pensar espaços públicos na cidade buscando atuar por uma lógica não-hierárquica, na qual a sociedade civil (em colaboração com a gestão) propõe alternativas ao processo tradicional de projeto na esfera urbana.

Jogo do Poder

Fonte: Semcom