Destaques Geral Local Política

HUT alerta para perigos no trânsito que sobrecarregam o sistema de saúde

Os índices de acidente de trânsito sempre foram uma preocupação de saúde pública e os atendimentos a vítimas desse perfil são uma realidade constante no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), referência estadual no atendimento a pacientes politraumatizados.

De Janeiro a Agosto deste ano, o HUT atendeu a 5.956 pacientes vítimas de acidente de trânsito. Foram 5.198 vítimas de acidentes de motocicletas, 249 colisões com carro e 509 atropelamentos. Desse total, 77% das vítimas foram homens, sendo que 57% tinham entre 21 e 40 anos.

Ainda com base nas estatísticas do próprio hospital, 87% dos acidentes de trânsito atendidos envolvem motociclistas e na Semana Nacional de Trânsito, o médico e diretor geral do HUT, Fábio Marcos alerta para os impactos assistenciais e econômicos para a saúde pública.

“Os acidentes de trânsito causam óbitos e podem trazer sequelas permanentes para toda uma vida, por isso atenção, cuidada e prudência no trânsito são pontos indispensáveis para garantir a segurança de todos”, disse o profissional.

Vítimas desse perfil costumam apresentar diversas lesões devido à alta velocidade e energia causada pelo impacto, envolvendo as especialidades de ortopedia, neurologia e bucomaxilo que juntas representam 69% das cirurgias realizadas na unidade.

“Independentemente do tipo de trauma sofrido é necessário ter o acompanhamento especializado para aumentar as chances de recuperação. Em muitos casos, a vítima consegue se recuperar. Porém, alguns traumas podem ser permanentes como uma perna amputada ou membros paralisados. São sequelas irreversíveis e que mudam a vida de quem sofreu o acidente”, alerta Fábio Marcos.

O número de Órteses, Próteses e Materiais Especiais (OPMEs) para esse tipo de cirurgia gerou um custo de mais de dois milhões e meio ao sistema público de saúde somente no primeiro semestre de 2021.

Além disso, os acidentes recebidos no Hospital estão mais graves, como observa o cirurgião geral e diretor clínico, Hormone Rodrigues. “A gravidade dos pacientes que chegaram ao HUT foi maior, o que pode ser explicado pela alta negligência e aumento da velocidade dos motoristas nas ruas, gerando, consequentemente, maiores impactos nos acidentes e lesões mais sérias”, apontou.

A quantidade de cirurgias realizadas no HUT em 2021 já é mais expressivo desde 2008, quando comparado ao ano anterior houve um aumento de mais 14%.

Jogo do Poder

Fonte: HUT