Destaques Geral Local Política

Fábio Novo chama Ciro Nogueira de “traidor” e critica gestão tucana em Teresina

O deputado estadual licenciado Fábio Novo, nome homologado pelo PT em convenção como candidato a prefeito de Teresina nas eleições municipais deste ano, respondeu reagiu às críticas desferidas pelo senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas. Em convenção do seu partido, o senador previu que o governador Wellington Dias (PT) iria abandonar o candidato petista durante a campanha.

“Em relação ao senador Ciro, eu lamento essa postura tão agressiva. Já vi esse filme. Ciro traiu Lula, traiu Dilma, traiu Wellington, e essa semana, pelo poder, traiu seu próprio partido em Bom Jesus. Eleição não é um vale-tudo. Não pode ser apenas a ganância pelo poder. Eleição pra mim é projeto, proposta e coerência. Desejo que o senador seja feliz e que me deixe em paz”, afirmou, acrescentando que traidores como Ciro Nogueira não têm um bom final.

Para Fábio Novo, a convenção do partido de Ciro Nogueira, com a participação dos tucanos, foi recheada de ódio e rancor destilados contra os candidatos de oposição. “A convenção era para apresentar um candidato e propostas! Lamento que ela tenha servido de palco para destilar rancor e ódio”, assinalou.

O prefeito da cidade, Firmino Filho (PSDB), também entrou nessa ciranda rancorosa, duvidando da capacidade dos adversários de Kleber Montezuma, seu candidato. Para ele, o candidato tucano, que já teve seu nome homologado em convenção, vencerá as eleições municipais no primeiro turno. Ao contrário do próprio Ciro Nogueira, que acredita que o candidato tucano vai para o segundo turno para enfrentar o emedebista Dr. Pessoa, que está com liderança absoluta em todos os cenários das pesquisas até aqui realizadas.

Sobre sua eventual gestão, Fábio afirmou que não vai administrar como Firmino, mas que fará melhor. Ele destacou áreas como a regularização fundiária, que, segundo ele, não avançou nas gestões tucanas.

“De fato eu não vou administrar como o Firmino. Vou fazer melhor. E vou começar pela prefeitura que está caindo aos pedaços. Nem acessibilidade tem no Palácio da Cidade. Eu fiz na SECULT (Secretaria de Estado da Cultura). Em janeiro vamos administrar de verdade. Vou fazer o que Firmino e o Kleber não fizeram. Vou triplicar o número de escolas de tempo integral. Vamos acabar com a humilhação das mães dormindo em filas para conseguir uma vaga de creche. Vamos dar dignidade para as famílias teresinenses que buscam há 40 anos o documento da sua casa”, disse o petista.

“Vamos resolver o que eles conseguiram piorar. Falo da integração que não integra e hoje é um grande problema. Vamos modernizar a prefeitura e desburocratizar para que empresas e negócios possam ser instalados. Hoje uma construção como o novo prédio do Tribunal de Justiça leva até 3 anos para receber todas as licenças e alvarás”, criticou Fábio Novo.

Redação