Geral Internacionais Política

Explosão de artefatos abandonados deixa quase 20 mortos na Síria

Pelo menos 19 civis morreram na Síria desde o início de novembro pela explosão de artefatos abandonados em campos, estradas, ou edifícios – relatou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) hoje.

“Dezenove civis sírios, incluindo oito crianças e três mulheres, morreram por culpa de artefatos explosivos desde o início de novembro, nas províncias de Idlib, Aleppo, Quneitra, Deraa, Hama e Homs”, informou o OSDH.

Abandonados por todos os lados envolvidos no conflito que começou em 2011, estes artefatos explosivos já mataram centenas de civis e deixaram milhares de feridos nos últimos anos.

No ano passado, a Síria superou o Afeganistão como o país com o maior número de vítimas de minas terrestres e restos de artefatos explosivos.

Pela primeira vez desde que o Observatório de Minas começou a estudar o fenômeno, em 1999, a Síria registrou o maior número de vítimas anuais em 2020, com 2.729 mortos e feridos. O país não é signatário do tratado de proibição de minas.

O conflito na Síria deixou quase meio milhão de mortos e deslocou mais da metade da população.

Jogo do Poder

Fonte: AFP