Geral Municipios Política

Escola em Buriti dos Montes organiza estratégias para localizar e reaproximar estudantes

A Unidade Escolar Antonio Deromi Soares, localizada no município de Buriti dos Montes, a 240 km de Teresina, deu início a uma série de estratégias a fim de localizar os estudantes que não devolveram as atividades escolares e também aproximar a comunidade escolar, de uma forma geral. A iniciativa faz parte da fase de Avaliação Diagnóstica do programa Juntos para Avançar.

A Avaliação Diagnóstica auxilia as escolas a entenderem os níveis de aprendizagem em que os estudantes se encontram no retorno do ano letivo. Os dados do programa Juntos para Avançar serviram como ponto de continuidade para a segunda etapa, na qual é oferecido às escolas um indicador para fundamentar e direcionar o planejamento docente, com foco no retorno do estudante à vida escolar.

A diretora Jakeline Marinho Soares pontua que, após a fase de avaliações diagnósticas, a gestão escolar se reuniu com os professores para planejar as ações efetivas de Busca Escolar. “Após realizarmos as Avaliações Diagnósticas, fizemos um levantamento do contato dos estudantes pelos aplicativos ou indo ao encontro deles. Identificamos, em cada turma, os alunos que não deram nenhuma devolutiva durante a primeira fase de atividades e, dos 329 alunos matriculados, apenas setenta e cinco necessitam da busca ativa da escola”, disse.

Com base nos dados obtidos, a escola identificou os estudantes que, por razões diferentes, não retornaram às atividades regulares à escola e organizou uma ficha de Busca Escolar para estabelecer o contato mais próximo com os responsáveis, além de informar sobre o retorno ideal dos estudantes.

A unidade oferta as modalidades de Ensino Médio Regular e Educação de Jovens e Adultos. Entre as ações para localizar os estudantes, a unidade escolar definiu como plano de ação:

– Mobilização da comunidade;

– Monitoria de estudantes (agentes jovens para 20 alunos);

– Semana de Busca Ativa com Arte (rodas de conversa, vídeos, música, talentos da escola) para circular nas redes sociais;

– Grupo de pais;

– Parceria com representantes nas localidades da zona rural;

– Intensificar contato por telefone com os pais;

“Como iniciamos nesta semana o trabalho de Busca Escolar, obtivemos já um indicador positivo das ações com o retorno imediato de quatro estudantes. As ações também funcionam para mobilizar os professores na aproximação das suas turmas”, completa a diretora.

Além da mobilização junto aos estudantes, Jakeline destaca que o grupo de pais com mais de 70 famílias participantes é um instrumento essencial. “O apoio dos pais é muito importante na mobilização. Por exemplo, recebi o contato de uma mãe pelo WhatsApp e já consegui identificar a localidade, se há pais próximos e se ela poderia realizar esta aproximação, o que resultou no retorno de outros estudantes além do seu filho. São ações planejadas que envolvem a comunidade, professores e estudantes para conseguirmos trazer a maioria dos alunos afastados”, finaliza.

Jogo do Poder