Geral Internacionais Política

Xi Jinping volta a defender multilateralismo e vacina chinesa como bem público global

Em reunião por videoconferência com o secretário-geral da ONU, o presidente chinês, Xi Jinping, pediu que a comunidade internacional reafirme seu apoio ao multilateralismo e obediência ao compromisso com a Carta da ONU.

Assinalando que a Covid-19 continua devastando o mundo, Xi disse que a China apoia firmemente a liderança chave do sistema da ONU, especialmente da Organização Mundial da Saúde, na luta contra a pandemia.

A China também apoia firmemente o sistema da ONU no fortalecimento da cooperação internacional na prevenção e contenção da Covid-19, acrescentou Xi.

O presidente garantiu que a China cumprirá com seu compromisso de tornar as vacinas contra a Covid-19 um bem público global depois de colocá-las um uso, uma vez concluído seu desenvolvimento, informa a Xinhua.

A China contribuirá à acessibilidade e disponibilidade da vacina nos países em desenvolvimento, assinalou Xi.

Indicando o surgimento de muitos problemas novos em meio à pandemia, Xi alertou que eles estão relacionados de uma ou outra maneira com a paz e o desenvolvimento.

O presidente chinês disse que o Conselho de Segurança da ONU deve desempenhar o papel de um mecanismo de segurança coletiva e que seus membros permanentes devem desempenhar um papel exemplar.

A busca pelo unilateralismo e hegemonia é impopular e será certamente rejeitada, acrescentou.

Xi disse que todas as partes devem pensar em como melhorar o sistema de governança global, em vez de derrubá-lo e instalar um outro, acrescentou.

No mundo há apenas um sistema, que é o sistema internacional centrado na ONU, e apenas um conjunto de normas: as normas básicas das relações internacionais baseadas na Carta da ONU, lembrou Xi.

“A China nunca busca confrontação ideológica, advoga por ‘dissociação’ ou procura a hegemonia”, disse Xi.

O presidente também salientou que a China não ficará de braços cruzados e permitir que sua soberania nacional, dignidade e espaço de desenvolvimento sejam prejudicados. Ao contrário, o país protegerá firmemente seus direitos e interesses legítimos e defenderá a igualdade e a justiça internacionais, indicou Xi.

Xi pediu que todos os países ultrapassem as diferenças entre países, nacionalidades, culturas e ideologias para promover a construção de uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade.

Durante a videoconferência, Guterres expressou sua gratidão pelo consistente e sólido apoio da China ao multilateralismo e à ONU.

O secretário-geral elogiou altamente uma série de importantes iniciativas e medidas que o presidente Xi anunciou na Assembleia Geral da ONU sobre praticar o multilateralismo, lidar com a mudança climática e promover o desenvolvimento sustentável.

Guterres também expressou seu apoio aos esforços da China para impulsionar a construção conjunta de uma Rota da Seda de Desenvolvimento Verde.

A ONU apoia o aprofundamento da cooperação chinesa com a África e as nações em desenvolvimento, espera continuar fortalecendo a cooperação com o país asiático e deseja que a China desempenhe um papel líder, disse Guterres.

Redação