Destaques Geral Municipios Política

Em 2022, Piauí terá todos os 224 municípios interligados por asfalto

O Governo do Estado implementa, nos 224 municípios piauienses, uma séria de ações e obras por meio do Programa de Desenvolvimento Econômico e Social, o PRO Piauí. Em 2021, ano em que o programa se consolidou, o Estado fecha com o valor de mais de R$ 1,2 bilhão (podendo chegar a R$ 1,3 bilhão) investidos em todo o Piauí. Para o próximo ano, é esperado um valor superior a ser investido, R$ 1,5 bilhão.

Nesse sentido, o PRO Piauí já é considerado o maior programa de investimentos da história do estado, seja em volume de recursos, seja em quantidade de obras e ações executadas simultaneamente nos 224 municípios piauienses.

Segundo o secretário de Estado da Fazenda e coordenador do PRO Piauí, Rafael Fonteles, em 2021 houve o maior nível de investimento da história do Piauí em um único ano. Em novembro, de acordo com o gestor, esse recorde já tinha sido alcançado, com um total de R$ 1,1 bilhão em investimentos.

Segundo o gestor, hoje, o Estado colhe os frutos e vive o melhor momento econômico e fiscal da história. “É um bom momento econômico-fiscal que o Estado passa. Dessa forma, podemos corresponder às demandas dos moradores de cada um dos 224 municípios do Piauí com investimentos. Investimento é tudo aquilo que resolve problemas da população: hospital, escola, asfaltamento de ruas, rodovia. Tudo isso a gente chama de investimento”, explica o coordenador do PRO Piauí.

Investimentos em infraestrutura mudam a realidade do estado

Os investimentos do PRO Piauí são nas áreas da saúde, educação, segurança, social, infraestrutura, modernização, parcerias público-privadas (PPPs) e atração de investimentos. A face mais visível do programa são os investimentos em infraestrutura, com obras em rodovias, mobilidade urbana, abastecimento, saneamento e melhorias em equipamentos públicos, esportivos, culturais e de lazer.

É por meio do PRO Piauí que está sendo possível a implementação do Plano Estadual de Recuperação e Implantação de Novas Rodovias. Esse planejamento permite a restauração dos trechos desgastados dos mais de 6 mil quilômetros de rodovias estaduais asfaltadas e também a pavimentação de novas estradas.

Mais de 4 mil quilômetros de rodovias já existentes estão sendo recuperados e recebem investimentos de mais de R$ 800 milhões para restauração, reconstrução, conservação e operação tapa-buraco. Já na pavimentação de novas rodovias estão sendo investidos R$ 400 milhões. Somados, será R$ 1,2 bilhão investido pelo programa em estradas até o fim do mandado do governador Wellington Dias.

Com esses investimentos, o Piauí chega este ano próximo ao marco de ter todos os 224 municípios interligados por asfalto. Isso porque o Estado está em fase avançada das obras de pavimentação da PI-256, que liga os municípios de Curimatá a Morro Cabeça no Tempo.

O governador Wellington Dias destaca que a pavimentação dessa rodovia tem um significado histórico. “Com a conclusão, completaremos 100% dos municípios interligados por asfalto no Piauí. Isso gera mais segurança e benefícios para todo os 224 municípios do estado. Quando assumi o primeiro mandato, em 2003, só tínhamos 66 municípios integrados por asfalto, cerca de 1.500 km e em uma situação muito ruim. Agora, são mais de 6.500 km de rodovias asfaltadas em todo o estado”, ressaltou o gestor.

Além de chegar a esse marco, o Governo do Piauí também pavimenta outras vias que permitem encurtar distâncias entre os municípios, em diferentes regiões, dando mais opções de acesso às cidades. É o caso da pavimentação da PI-215, no trecho entre os municípios de Campo Maior e Coivaras. A estrada era carroçal e agora vai passar da lama e da poeira para uma nova realidade.

Também recebem asfalto pela primeira vez, a PI-120, no trecho entre a PI-115, em São Miguel do Tapuio, a Pimenteiras. Com investimentos da ordem de quase R$ 31 milhões, a pavimentação da via permitirá a interligação entre o norte e o sul piauiense.

Neste ano, também foram iniciadas as obras de pavimentação da PI-110, que liga Miguel Alves a Barras, com 77 km de extensão. Na obra, estão sendo investidos mais de R$ 30 milhões.

Além de melhorar o acesso aos municípios piauienses, os investimentos também contemplam a pavimentação de rodovias que ligam o Piauí a outros estados, fortalecendo a integração regional e impulsionando as relações econômicas e sociais. É o caso da pavimentação asfáltica da PI-322, que foi inaugurada em outubro e liga o município piauiense de Buriti dos Montes, no norte do estado, à cidade cearense de Crateús, no Ceará. Já no Extremo Sul piauiense, o Governo do Estado trabalha na implantação de asfalto na PI-255, estrada que liga a cidade de Avelino Lopes, no Piauí, à divisa com a Bahia, no município de Buritirama.

A maior ligação econômica e social dos municípios piauienses é, sem sombra de dúvidas, com a capital Teresina. Seja para atividades como educação, comércio e saúde como para o acesso a serviços públicos ou de turismo, lazer e esportes. A chegada à capital tanto pelo norte como pelo sul piauiense já é uma nova realidade, sem engarrafamentos ou risco de acidentes. Isso graças à conclusão do processo de duplicação das BR-343, já entregue, no lado norte, como da BR-316, pelo lado sul.

Duplicação Br-316. Foto: Moises Saba

A entrada/saída de Teresina para o norte do estado foi entregue no mês de agosto toda duplicada em 9,5 km, sinalizada e iluminada. Já a duplicação da BR-316, na entrada/saída para o sul do estado, os serviços estão praticamente finalizados, com a pista principal e pista marginal esquerda já concluídas e liberadas para o trânsito de veículos.

Outra obra que também facilita e melhoria e acesso a Teresina é a duplicação da PI-112, no fim da Avenida Presidente Kennedy, na rotatória de acesso ao Povoado Cacimba Velha, seguindo dois quilômetros em direção à cidade de União. A duplicação facilita o acesso a comunidades rurais que ficam na região e a PI-112 também dá acesso a outros municípios, como Davi Caldas, Miguel Alves e Porto do Piauí. Em uma segunda frente, os serviços seguem na recuperação da rodovia no trecho entre Teresina e União.

Mobilidade Urbana

Já aquela pavimentação que passa na porta da casa da pessoa, melhorando a situação da via em que mora, chega a todos os 224 municípios piauienses com obras de calçamento de ruas e avenidas, tanto na zona urbana como rural.

Em outra frente, mais 150 cidades piauienses recebem obras de pavimentação asfáltica de ruas e avenidas na zona urbana desses municípios.

“A gente vê a alegria dos moradores de cada comunidade urbana ou rural em receber uma obra de pavimentação. Isso muda a realidade. Acaba com a lama e a poeira e facilita a mobilidade”, destaca o secretário de Estado da Fazenda, Rafael Fonteles.

Foto: Moises Saba

Investimentos incentivam a aviação regional no Piauí

Importantes aeroportos regionais do Piauí recebem investimentos do Governo do Estado para melhoria de suas estruturas. Passam por serviços os aeródromos de Oeiras, Floriano e Bom Jesus e está em fase de licitação o projeto para reforma dos aeroportos de Urucuí e Cajueiro da Praia. Já o de Picos está em frase de projeto para receber melhorias.

As melhorias vão dar as condições para que essas pistas de pouso e decolagem possam ter homologação para voos noturnos, abrindo a possibilidade de deslocamentos, sobretudo, em situação de urgência e emergência, como as remoções de pacientes realizadas pelo Samu Aéreo.

No total, serão 12 pistas de pouso e decolagem que vão receber pavimentação asfáltica. Os investimentos são majoritariamente do Tesouro Estadual.

Os investimentos incentivam a aviação regional, que já dispõe de dois aeroportos internacionais, o de Parnaíba e o de São Raimundo Nonato, e possibilitam deslocamentos tanto internos como de outras partes do Brasil e do mundo, nas áreas de negócios, turismo e saúde.

Obras do Aeroporto de Bom Jesus. Foto: Francisco Gilásio

Fonte: CCom