Destaques Geral Local Política

Eleição do desespero – Tucano com perfil fake apela até para ameaças de morte a Robert Rios

No desespero, tucanos apelam para o vale tudo nessa eleição. O candidato a vice-prefeito na chapa de Dr. Pessoa (MDB), Robert Rios (PSB), agora está sendo ameaçado de morte, porque denunciou, com provas, no Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) falcatruas do PSDB de Teresina envolvendo parte de R$ 2 bilhões na lavagem de dinheiro, com pagamentos a advogados e fundações inexistentes. A matéria foi publicana pelo portal Meio Norte.

Os documentos das falcatruas foram enviados por Robert Rios também para a Polícia Federal e para o Ministério Público Federal fazerem as devidas investigações.

Uma pessoa, com perfil falso nas redes sociais com o nome Tito Max, pode estar envolvida nas ameaças a Robert Rios. O dono desse perfil está sendo identificado e as investigações apontam para um possível ex-secretário de Comunicação da prefeitura de Teresina.

Robert Rios falou que prestou queixa da ameaça de morte ao delegado do 12° Distrito Policial (DP) de Teresina, Ademar Canabrava, e ao Ministério da Justiça.

O candidato a vice de Dr. Pessoa postou em suas redes sociais que “corrupção, lavagem de dinheiro, pesquisas falsas, compra de votos e ameaça de morte não impedirão a vitória do povo, com Pessoa na prefeitura de Teresina”.

Em outra postagem, Robert Rios afirma: “A mentira e a calúnia serão as novas armas do desesperado Firmino [Firmino Filho (PSDB), prefeito de Teresina] que sabe que perdeu a eleição. Seguimos com paz e tranquilidade”.

Abuso de poder

O desespero se amplifica também diante das denúncias que vêm sendo feitas, na Justiça Eleitoral, pelo candidato petista à prefeitura de Teresina, Fábio Novo, que acusa o prefeito Firmino Filho e seu candidato, Kleber Montezuma (PSDB), de estarem se utilizando do abuso de poder político e econômico para enganar os eleitores de Teresina, com distribuição de títulos de propriedade a famílias carentes no auge da campanha eleitoral.

Os tucanos também são acusados de liberarem, somente agora, direitos há muito tempo reivindicados pelos professores da rede municipal de ensino. Essa ação, de providenciar mudança de níveis da categoria, acabou servindo de instrumento para que o candidato tucano fosse às redes sociais ‘agradecer’ ao prefeito por garantir esses benefício, considerando que ele foi secretário municipal de Educação.

O desespero também se multiplica quando, nessa quinta-feira, 5, o Ministério Público do Piauí, por meio da 24ª Promotoria de Justiça de Teresina, expediu recomendação à Prefeitura para que determine a suspensão da obra de implantação e pavimentação da Av. Marginal Poti Sul, que fica no caminho da Comunidade Alegria. Isso porque o prefeito Firmino Filho estaria realizando a obra sem as licenças para a sua execução, inclusive o licenciamento para uso de motosserras, haja vista a ocorrência de desmatamento em Área de Preservação Permanente (APP). O documento é de autoria da promotora de Justiça Gianny Vieira.

A obra, na visão dos candidatos da oposição, vem sendo realizada sem o devido licenciamento para beneficiar o candidato da situação. Aliás, nesse sentido, o prefeito Firmino Filho, nas semanas que antecedem a eleição, resolveu derramar asfalto em centenas de ruas de bairros da periferia da cidade, sem o devido diagnóstico técnico de engenharia, como forma de iludir o eleitor. Só que as chuvas que caíram nos últimos dias em Teresina acabaram por comprovar a inexistência de um amparo técnico para os asfaltamentos, pois muitos desses asfaltos foram levados pelas águas.

Redação