Destaques Geral Local Política

Dr. Pedrosa divide o PDT e pode apoiar o pré-candidato Dr. Pessoa para prefeito de Teresina

A polêmica envolvendo o PDT de Teresina parece que teve fim, mas com um resultado que já se prenunciava há muito tempo: a divisão do partido. Isso porque o grupo que segue o Dr. Pedrosa sonhava com a sua pré-candidatura a prefeito de Teresina, mas não contabilizou, dentro da agremiação, apoio suficiente para isso. A direção municipal do partido quer assegurar apoio ao pré-candidato Kleber Montezuma (PSDB), e o mais provável agora é que uma parte da sigla siga em direção à pré-candidatura do Dr. Pessoa (MDB).

Aliás, o apoio do Dr. Pedrosa ao médico-cirurgião D. Pessoa já vinha se desenhando, inclusive em encontros entre os dois políticos. Os dois se reuniram na última sexta-feira, dia 4, e o pré-candidato emedebista saiu da reunião bastante animado. “Peço a Deus que essa garantia venha o mais rápido possível. Mas ainda estamos em conversação. Se ele achar digno, nosso grupo político terá prazer em recebê-lo”, disse.

De acordo com Pedrosa, a sua decisão em lançar candidatura própria dentro do PDT a prefeito de Teresina tinha também outro objetivo: movimentar o partido, fazendo com que abandonasse atitudes de servidão a outros grupos. “Estamos liberados para apoiar quem quisermos e, depois das eleições, as comissões provisórias, municipal e estadual, serão reformuladas. Queríamos era isso, fizemos essa estratégia para movimentar o partido e chegar onde queríamos. Para nós foi uma vitória imensa”, asseverou o pedetista.

Dr. Pedrosa adiantou que há conversas com o Dr. Pessoa. Esse apoio, segundo ele, ocorre por conta de um acordo entre o PDT nacional e o PSB, partido que faz parte da composição da chapa de Dr. Pessoa, tendo Robert Rios (PSB) como pré-candidato a vice.

“A orientação nacional é que nos locais em que for possível uma composição entre PSB, PDT e outro partido que não seja da linha bolsonarista, que houvesse negociação nesse sentido. Estamos conversando com Dr. Pessoa. Vamos reunir o pessoa para tomar esse decisão”, sinalizou do pedetista.

Redação