Destaques Geral Local Política

Derramamento de asfalto em Teresina sugere desespero dos tucanos por conta das eleições

Quem observa o cenário político de Teresina percebe que a prefeitura vive um momento que se repete a cada eleição municipal: derramamento de asfalto pelas ruas de bairros da periferia. E este ano, essa ação está muito mais evidente, talvez pelo mal desempenho do candidato oficial do Palácio da Cidade, Kleber Montezuma (PSDB) nas pesquisas. O presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), deputado Themístocles Filho (MDB), que vem participando da agenda de reuniões do candidato a prefeito de Teresina pelo MDB, Dr. Pessoa, disse que a população vem presenciando, nos últimos dias, um boom de obras de asfaltamento da atual gestão tucana na cidade. “Essas obras estão sendo realizadas agora graças ao Dr. Pessoa, porque eles estão com medo de perder a eleição”, assinalou.

Para o deputado, essas obras são sinais claros de que os investimentos, somente agora sendo realizados pelo prefeito Firmino Filho (PSDB), respondem pelo avanço que Dr. Pessoa vem conquistando na preferência do eleitorado teresinense, que quer mudanças. “Dizem [os tucanos] que só eles sabem realizar, mas a cidade padece com problemas de muitos anos que eles não resolveram”, frisou Themístocles Filho em uma das reuniões comunitárias com Dr. Pessoa. O atual prefeito já está no seu quarto mandato.

Para o presidente da Alepi, é inadmissível que uma capital como Teresina tenha famílias passando fome por falta de oportunidades. Ele disse que vem discutindo com Dr. Pessoa projetos para superar os mais diversos problemas que a cidade enfrenta.

Já o deputado federal Marcos Aurélio (MDB-PI), que também participa da agenda de reuniões do Dr. Pessoa, afirmou em reunião recente que os asfaltamentos que estão sendo realizados somente agora em Teresina pelos tucanos são obras eleitoreiras e sem planejamento algum, na base do “jogar” o asfalto. “Há bairro que a prefeitura está colocando asfalto em 50 ruas de uma vez, sem planejamento técnico algum, e isso vai gerar outro problema para os moradores no futuro, que são os alagamentos, já que não se observa os cuidados com a drenagem”, revelou.

Disse ainda Marcos Aurélio que o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) sofre com a superlotação, atendendo além da sua capacidade, principalmente porque a administração municipal não trabalha para minimizar os acidentes de trânsito na cidade. Falta intervenção na mobilidade urbana e campanhas de educação de trânsito, segundo ele.

O HUT atende urgência e emergência nas áreas ortopédica, neurológica, bucomaxilo e cirurgia-geral, que são responsáveis por mais de 80% do atendimento. A grande maioria desses atendimentos tem como causa os acidentes de trânsito.

Redação