Destaques Geral Local Política

Criticada promessa de Montezuma de criar um “Big Brother” em Teresina para vigiar a população

A promessa do candidato do PSDB à prefeitura de Teresina, Kleber Montezuma, de implantar uma espécie de muralha eletrônica e transformar a capital do Piauí em um verdadeiro “Big Brother” mereceu críticas de vários segmentos e também do candidato a prefeito pela Unidade Popular, Pedro Laurentino. Para ele, a cidade já possui muitas “muralhas sociais que são cruéis”. A população, por sua vez, aprova iniciativa do candidato do MDB a prefeito, Dr. Pessoa, em implantar a Secretaria Municipal de Segurança Pública.

A ideia de Montezuma é monitorar a população por vários pontos da cidade com câmeras de alta definição para, segundo ele, inibir o cometimento de crimes. Esse tipo de monitoramento social é bastante criticado por especialistas, uma vez que invade a privacidade das pessoas. Uma reação mais efetiva para conter a violência seria o investimento em políticas públicas de caráter preventivo à violência, além de aparelhamento policial, até mesmo da Guarda Civil, para trabalharem em conjunto pelo lado da ostensividade.

“Teresina já tem muralhas de sobra. Muralhas sociais, duras muralhas, cruéis muralhas, que condenam o povo a viver desempregado, com migalhas, sem moradia, sem saneamento, sem ônibus, sem quase nada. Precisamos é destruir essas muralhas e construir pontes, largas pontes, generosas pontes que devolvam à população o direito de sonhar e de ter a sua própria cidade”, afirma Pedro Laurentino.

Com essa proposta, o candidato tucano procura se contrapor às ideias de outros candidatos, como a do Dr. Pessoa (MDB), que destaca no seu plano de governo a criação da Secretaria Municipal de Segurança Pública, que vem sendo aplaudida em reuniões que vem fazendo nas comunidades.

Mesmo porque o projeto de Dr. Pessoa foi construído por especialistas na área, a exemplo do ex-delegado geral da Polícia Civil do Piauí James Guerra (PSB), do ex-comandante do 25º Batalhão de Caçadores, coronel Nixon Frota (PRTB), e do ex-superintendente da Polícia Federal no Piauí, delegado Robert Rios (PSB), que é o candidato a vice-prefeito na chapa do emedebista, entre outros técnicos da área de segurança.

Redação