Destaques Geral Local Política

Crime Eleitoral em Teresina: Luiz André é denunciado na Procuradoria Eleitoral por troca de obras por votos

Como foi divulgado em matéria publicada por este portal Jogo do Poder, edição de domingo, 18 de outubro, vídeo com vereador Luiz André, que é presidente regional do PSL, pode provar que ele tenha praticado crime eleitoral ao pedir ao prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), que levasse asfaltamento para o bairro Macaúba, zona Sul, para que ele pudesse ganhar 350 votos. Agora, o vereador foi denunciado na Procuradoria Eleitoral de Teresina por suposta troca de obras por voto.

O vídeo mostra o discurso do vereador ao lado do prefeito Firmino Filho e do seu candidato a prefeito, Kleber Montezuma, que na ocasião aplaudiram a intenção do vereador.

“Eu fiz amizade com o presidente da Associação (de Moradores do Bairro Macaúba), que é o Edvaldo. Ele pediu, pelo amor de Deus para que as máquinas pelo menos começem a asfaltar porque até o final do ano vai dar para asfaltar a Macaúba. O prefeito vai ter que agradar todos os vereadores. Eu sei que não é fácil, mas começe a asfaltar o bairro Macaúba, pelo menos uma cinco ruazinhas ou seis”, declarou Luiz André, que foi aplaudido por Firmino Filho e Kleber Montezuma.

Como afirmou matéria desse portal Jogo do Poder, essa atitude do vereador Luiz André pode ser vista pela Procuradoria Eleitoral de Teresina como um crime eleitoral. A investigação poderia se estender a outros bairros da capital, que experimenta, a poucos dias da eleição, obras de asfaltamento em várias ruas, pegando a população de surpresa e dando munição para que as lideranças comunitárias aliadas à administração tucana manipulem suas comunidades a votar no candidato oficial à prefeitura de Teresina.

Essa atitude do vereador poderá resultar em impugnação do registro da sua candidatura e até a de Kleber Montezuma, porque mostra que ele também compactua com o suposto crime ao aprovar, com aplausos, o pedido de Luiz André. A punição ainda poderia se estender ao prefeito de Teresina, que concordou com o pleito do candidato a vereador.

O prefeito Firmino Filho estaria cometendo improbidade administrativa, que é definida como sendo ato ilegal ou contrário aos princípios básicos da administração pública, cometido por agente público, durante o exercício de função pública.

A prefeitura de Teresina, a se comprovar esse ato como crime eleitoral, estaria sendo usada, com a participação do próprio prefeito e conivência de Kleber Montezuma, para ser máquina de compra de votos.

Veja aqui o vídeo e a matéria relacionada

Redação