Destaques Geral Local Política

Crianças atendidas pelo serviço Florescer retomam as atividades presenciais

As atividades presenciais das crianças atendidas nas três sedes do Serviço Florescer da Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) retornaram nesta segunda-feira (4). As atividades acontecem no bairro Matadouro (Zona Norte), Alto da Ressurreição (Zona Sudeste) e no Povoado Salobro (Zona Rural).

Cada espaço conta com 100 vagas para crianças com idades entre 1 e 2 anos e 11 meses, sendo desenvolvidas atividades socioeducativas e recreativas. A secretária Karla Berger explica que o Serviço tem como estratégia acolher as crianças nessa faixa etária, para que as mulheres/mães possam ter a oportunidade de participarem de atividades socioeducativas e profissionalizantes oferecidas dentro e fora dos serviços.

A SMPM frisa que o retorno das atividades presenciais com as mulheres se deu de forma gradativa. Isso porque, nos últimos meses, o retorno das crianças vem seguindo todo o protocolo com as normas de segurança, tendo em vista que ainda estamos vivendo em momento de Pandemia da Covid-19.

O retorno é importante por ser um espaço onde as mulheres se sentem seguras, acolhidas e empoderadas, levando em consideração que durante a pandemia da covid-19, muitas mulheres não tiveram contato e apoio fora do ambiente doméstico. “Ademais, as crianças poderão participar de atividades voltadas para o acolhimento, desenvolvimento socioemocional, comportamento e interação social, por meio de atividades e brincadeiras”, detalha Nathalie Ciarlini, psicóloga de referência da SMPM.

Além disso, o retorno presencial das crianças é importante para que seja possível criar uma rotina para as crianças, e assim, ao serem encaminhadas às escolas regulares, não sintam dificuldade de inserção no ambiente escolar. “Esses aspectos são importantes, porque muitas crianças tiveram um aprendizado interrompido por conta do distanciamento e isolamento social do último ano vivido”, detalha a psicóloga.

A SMPM ressalta que toda e qualquer mulher teresinense que se encontra em situação de vulnerabilidade social, tendo ou não crianças nessa faixa etária, e queira se inscrever no Serviço Florescer, procure o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) – parceiro da SMPM para referenciamentos e encaminhamentos.

Jogo do Poder

Fonte: SMPM