Geral Municipios Política

Crianças, adolescentes e adultos são incentivados a cuidarem da saúde mental

Enquanto de um lado, as mães assistiam palestras sobre como cuidar melhor da mente e da emoção com uma psicóloga da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, do outro os filhos ficavam aos cuidados do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, que assiste crianças de 2 a 6 anos para brincar e gastar muitas energias.

“Faz parte de um convênio que o Centro Universitário tem com o município, e nós estamos aqui hoje trabalhando com as crianças neste momento do Setembro Amarelo. Há 4 anos eu trabalho na Educação Infantil e posso falar que é gratificante, pois estou realizando o sonho de me tornar pedagoga”, lembra Rosimary Ferreira, estudante do 8º período do curso de Pedagogia.

“Estamos realizando essa campanha com entidades parceiras, valorizando a vida para todos os públicos. Aqui realizamos duas atividades paralelamente, uma com os pais e outra com as crianças”, lembra Suany Froz, coordenadora da Proteção Social Básica da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social.

“Hoje nós estamos aqui com este momento descontraído, para que as crianças se socializem umas com as outras. Enquanto as mães estão com a psicóloga, sendo acompanhadas”, frisa Maria Júlia, coordenadora do Centro Educacional São Francisco de Assis.

Atualmente o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos está presente em 17 segmentos da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, através das brinquedotecas que levam diversão, por meio de músicas e muita alegria para a criançada.

“Nós estamos trabalhando sobre a valorização da vida com as crianças em parceria com alguns alunos do UniFacema, no Centro Educacional São Francisco”, lembra Luciléia Tavares, coordenadora do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.

As alunas do Balé Arte e Música da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, que é desenvolvido com alunas do Centro Educacional São Francisco de Assis também tiveram a oportunidade de conhecer a Campanha Setembro Amarelo, e por meio de dinâmicas também puderam entrar em contato com emoções e sentimentos que não fazem bem, aprendendo como vencer os desafios.

“Estamos cuidando da nossa saúde, do nosso corpo, e isso é importante. Eu acho muito legal o Balé, estou há 8 anos. Eu sempre gostei daqui, porque a energia é muito boa”, disse Júlia Cecília, aluna do Balé Arte e Música da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres.

A intenção é prestar atenção aos sinais que são demonstrados pelas crianças e os adolescentes, porque muitas vezes por terem dificuldade para se comunicar, dificultam o enfrentamento dos problemas”, destaca Urçula Emanuele, psicóloga.

“É um tema importante porque estamos trabalhando a prevenção ao suicídio e a saúde mental das pessoas. Estamos trazendo essa palestra para que a prevenção aconteça”, reforça Elisa Torres, secretária municipal adjunta da Mulher.

As mães e pais das alunas do Balé, destacaram o quanto é importante escutar o que as crianças e adolescentes têm para expressar, pois a solução de algumas questões está mesmo dentro de casa.

“É muito louvável essa iniciativa. Nós devemos estar sempre acompanhando os filhos”, lembra Raimundo Neves, pai de aluna do Balé.

“Nós trabalhamos no Balé com duas turmas na segunda-feira e no sábado. O Setembro Amarelo acompanha todos os públicos e a  Secretaria Municipal de Saúde está nos dando esse suporte para estarmos com a mente saudável e tranquila”, frisa Nando Santos, coordenador do Programa Mulheres em Movimento.

A Campanha Setembro Amarelo está sendo desenvolvida pela Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com todas as demais secretarias, durante todo o mês.

Jogo do Poder

Fonte: PMC