Geral Nacionais Política

CPI pediu buscas também no Ministério da Saúde, mas PGR foi contra e STF negou

Além da sede da Precisa Medicamentos, a CPI da Covid pediu que a Polícia Federal (PF) também fizesse buscas no Ministério da Saúde. Entretanto, a Procuradoria-Geral da República (PGR) foi contrária à decisão, e o pedido foi negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Dias Toffoli, o mesmo ministro da corte que negou a investigação na sede da pasta, autorizou que a PF cumprisse, ainda na manhã desta sexta-feira (17), mandados de busca e apreensão na empresa responsável pelo contrato com a Bharat Biotech, responsável pela fabricação do imunizante Covaxin.

Leia mais: Anvisa diverge do Ministério da Saúde e mantém vacina da Pfizer para adolescentes

Os senadores da comissão querem ter acesso aos documentos da negociação entre o ministério e a fabricante das vacinas. Há suspeitas de que o vínculo é irregular e de que houve um pedido de propina no que seria a compra e os imunizantes.

intenção ao pedir que a polícia fizesse buscas no prédio da Saúde era apurar as ações do departamento de Logística. O ex-diretor Roberto Dias foi demitido após ser denúncias em suas negociações. A PGR entendeu, no entanto, que isso poderia comprometer investigações que não dizem respeito à CPI.

Jogo do Poder

Fonte: TV Cultura