Destaques Geral Local Política

Coronel Nixon Frota afirma estar à disposição do Dr. Pessoa

Em entrevista a um canal de televisão local, na manhã desta quarta-feira, 2, o coronel Nixon Frota, presidente estadual e municipal do PRTB, partido da base do prefeito eleito de Teresina, Dr. Pessoa, disse que está à disposição do novo gestor e que não integra a equipe de transição porque acredita que ela deve ser composta por técnicos que têm algum conhecimento nas áreas em que estão sendo feitos os relatórios da atual gestão.

“Equipe de transição é a equipe que vai fazer o diagnóstico da prefeitura. No meu entendimento precisa ser uma equipe experiente, que conheça a realidade do que é a prefeitura municipal. O coronel Nixon ja participou de situações semelhantes, mas dentro do âmbito militar. Dessa vez, além de saber o que é a prefeitura, temos um tempo curtíssimo. Então, acredito que sejam necessárias pessoas técnicas, de preferência que já trabalharam ali, pessoas que cheguem na prefeitura e já sabem qual o ‘botão vai apertar’, o que vai perguntar, o que vai pedir”, disse Frota.

Pasta no primeiro escalão

“No Exército quem decide é o comandante e na prefeitura vai ser a mesma coisa”, disse Frota, que é ex-comandante do 25º Batalhão de Caçadores. O presidente estadual do PRTB é cotado para assumir a Secretaria Municipal de Segurança, pasta que foi anunciada durante a campanha do prefeito eleito.

“Estamos desde o início apoiando o Dr. Pessoa, porque acreditamos na história dele, na sua reputação, na honestidade, na sua palavra. Entrei acreditando e continuo acreditando que é o melhor para Teresina. Teresina precisava mudar e Dr. Pessoa representa, efetivamente, essa mudança. Enquanto a assumir uma secretaria é uma decisão que cabe ao prefeito. No Exército quem decide é o comandante e na prefeitura vai ser a mesma coisa. Nesses três meses convivi diariamente com o Dr. Pessoa e vi que é um profissional muito inteligente, observador e tenho certeza que não vai escolher o secretariado por pressão de A ou B. Ele vai parar, pensar fazer a análise dele e tomar a decisão certa. O Dr. Pessoa entendendo que podemos contribuir mais em alguma coisa para o trabalho dele será uma honra, uma alegria muito grande. Estamos aqui para apoiar a decisão de Dr. Pessoa”, disse o coronel. (Com CV)

Redação