Destaques Geral Local Política

Conheça o perfil de cada um dos 13 candidatos que disputarão cargo de prefeito em Teresina

Os 13 candidatos que disputarão a Prefeitura de Teresina nas eleições do dia 15 de novembro já estão posicionados para a corrida eleitoral. A campanha começa, de fato, no dia 27 de setembro. O número de candidatos é considerado inédito em campanhas para o cargo de prefeito na capital, e este ano temos dois irmãos na disputa com ideologias radicalmente opostos. O pleito também conta com quatro mulheres disputando o mesmo posto

A disputa deste ano pelo comando do Palácio da Cidade tem peculiaridades como o fato de dois irmãos serem adversários. Kleber Montezuma (PSDB) e Gervásio Santos (PSTU) se enfrentam na disputa.

Concorrem ao cargo de prefeito Dr. Pessoa (MDB), Fábio Abreu (PL), Fábio Novo (PT), Simone Pereira (PSD), Fábio Sérvio (PROS), Major Diego Melo (Patriotas), Gessy Fonseca (PSC), Lourdes Melo (PCO), Kleber Montezuma (PSDB), Lucineide Barros (PSOL), Gervásio Santos (PSTU), Pedro Laurentino (UP) e Mário Rogério (Cidadania).

Gessy Fonseca (PSC)

A candidata do PSC se apresenta como cristã e protetora dos animais. Ela é tutora de 10 animais adotados das ruas da capital piauiense. Cresceu na região do grande Dirceu e vem de uma família de comerciantes. É empreendedora. A candidata participaou da idealização das carreatas em favor da reabertura do comércio no período da pandemia.

É a primeira vez que ela concorre a um cargo público em uma eleição. Como bandeira, Gessy deve focar no incentivo ao empreenderemos diante do cenário de crise provocado pela pandemia.

A chapa é composta por duas mulheres. Ela tem como vice a pedagoga Mara Denise.

Lucineide Barros (PSOL)

A candidata do PSOL é professora efetiva da Universidade Estadual do Piauí (Uespi). Ela iniciou as atividades política no movimento social. Lucineide atua em movimentos de defesa da Educação e contra o feminicídio.

A professora tem mestrado em Educação, com estudo sobre a participação de lideranças de bairros no orçamento popular de Teresina. No doutorado, ela estudou a política de educação do campo.

Ela já foi presidente da Federação das Associações de Moradores e Conselhos Comunitários do Piauí (FAMCC/PI). A professora também foi uma das fundadoras da Vila Irmã Dulce. A chapa é composta por duas mulheres. Ela terá como vice Cyntia Falcão.

Simone Pereira (PSD)

O PSD tem como candidata a prefeita de Teresina a assistente social, Simone Pereira. É a primeira vez que ela disputa um cargo público, mas já é conhecida no meio político por ter sido Secretária Estadual de Agronegócio e Empreendedorismo Rural no governo de Wellington Dias (PT).

Ela foi indicada ao cargo pelo presidente do partido, deputado federal Júlio César Lima, e deixou o comando da chapa para ser candidata.

Simone também já foi coordenadora da Coordenadoria de Desenvolvimento Social e Lazer (Cdsol). O vice na chapa de Simone é o empresário conhecido como Valter rei das Motos (PSD). Com isso, o partido terá chapa pura.

Lourdes Melo (PCO)

A professora Lourdes Melo (PCO) já participou de várias campanhas tanto para prefeita quanto para governadora. Ela é formada pela Universidade Federal do Piauí (UFPI) e membro do coletivo Rosa Luxemburgo.

Lourdes Melo é professora do ensino médio da rede pública estadual. A professora tem história nos movimentos sociais e em defesa dos trabalhadores, em especial, da educação.

A chapa será pura e composta por duas mulheres. Ela terá como companheira de chapa a professora Albetiza Moreira.

Dr. Pessoa (MDB)

Filho de um casal de agricultores, Doutor Pessoa nasceu no interior do Piauí, em 1946. Superou uma doença nos ossos causada pela desnutrição durante sua gestação e começou caminhar apenas aos sete anos. Aos 15, foi alfabetizado por uma vizinha professora e se apaixonou pela leitura.

Após terminar o segundo grau, mudou-se para o Rio de janeiro, onde concluiu o curso de medicina na Fundação Educacional Serra dos Órgãos, em Teresópolis. Ainda na região serrana, certificou-se em inúmeros seminários que abordavam as mais variadas especializações: cardiopatia, reanimação de recém-nascidos, disfunção cerebral, atualizações em cirurgia plástica, além de histologia, emergências hospitalares, eletrocardiograma e pediatria. Pelo Hospital das Clínicas de Teresópolis, entre 1976 e 1977, foi plantonista e monitor da Disciplina de Técnica Operatória e Cirúrgica Experimental. Também se certificou em Primeiros Socorros através do Projeto Rondon.

Durante toda sua carreira, prestou atendimento gratuito em comunidades pobres do Piauí, experiência que ajudaria a criar A Fundação a Favor da Vida e Esperança – sua organização filantrópica que atendeu mais de 80 mil pessoas, sem qualquer ajuda de recursos públicos. Toda essa paixão em ajudar, resultou em títulos de honra ao mérito por entidades de classe na cidade de Barro Duro, e futuramente, pelo exército brasileiro.

Tornou-se professor no departamento de cirurgia geral na mesma faculdade em que se formou, depois coordenou os serviços de urgência e emergência do Hospital das Clínicas, em Teresópolis. Mais tarde, ao retornar à terra natal, integrou o corpo docente da Universidade Federal do Piauí, quando lecionou Urgências Médicas Cirúrgicas, Bases das Técnicas Cirúrgicas- Anestésicas e Internato em Cirurgia Geral. Também foi Superior do Programa de Residência Médica em Cirurgia Geral.

Inspirando e formando centenas de jovens médicos, a vasta experiência de Doutor Pessoa rendeu um convite para ser diretor do Hospital Getúlio Vargas, um dos maiores do estado, função que exerceu por anos.

Recentemente, Doutor Pessoa completou o Mestrado em Saúde da Família, sem jamais abandonar seu hábito de ajudar os desfavorecidos. Sua popularidade é tamanha, que foi eleito vereador quatro vezes consecutivas e foi o deputado estadual mais votado de Teresina.

Seu pré-candidato a vice é o ex-deputado estadual Robert Rios (PSB). Sua coligação é formada pelo MDB, PSB e PRTB.

Fábio Abreu (PL)

O PL lançou como candidato a prefeito o deputado federal Fábio Abreu. Ele é capitão da reserva da Polícia Militar, já comandou o Batalhão de Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone) e foi secretário de Segurança no governo de Wellington Dias (PT). Deixou o cargo para disputar a prefeitura.

Fábio Abreu é formado em Educação Física e especialista em Gestão de Segurança Pública. O candidato ingressou na Polícia Militar em 1993 e atuou por 22 anos na atividade operacional da corporação. Abreu também é especialista em Gestão de Segurança Pública.

Ele terá como candidata a vice a pastora Diana Carvalho, que foi indicada pelo Republicanos. O PL faz coligação com Republicanos, PMN e PTB.

Fábio Novo (PT)

Fábio Novo iniciou a vida política no município de Bom Jesus, no Sul do estado. Ele foi vereador, secretário e vice-prefeito daquela cidade. Novo é formado em Comunicação Social. O jornalista encontra-se no terceiro mandato como deputado estadual.

Ele chegou a ser do PSDB, mas se filiou ao PT em 1993. No partido, Novo assumiu a direção estadual. Ele foi secretário de Cultura em 2015. E em 2019, foi convidado pelo governador Wellington Dias para assumir novamente o cargo, quando pediu exoneração para ser candidato a prefeito.

Na disputa em Teresina, o PT faz coligação com Solidariedade, PTC e Rede Sustentabilidade. O PTC indicou como vice o bacharel em Direito, Érico Luís.

Fábio Sérvio (PROS)

O PROS tem como candidato a prefeito Fábio Sérvio. Ele é empresário e jornalista. Não é a primeira vez que Sérvio disputa um cargo público. No pleito de 2018, ele foi candidato ao governador do Piauí. Na época, ele era filiado ao PSL .

Ele tem como candidato a vice, Raoli Soares, também é filiado ao partido. Com 29 anos, Raoli é considerado o mais novo candidato a vive na disputa. Sérvio é considerado um candidato conservador.

Pedro Laurentino (Unidade Popular)

Pedro Laurentino vai disputar a Prefeitura de Teresina pelo Unidade Popular. Ele é professor e sindicalista. A vida política de Laurentino teve início em Pernambuco. Presidiu o Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Universidade Federal Rural de Pernambuco em 1977.

Ele foi eleito vereador da capital Recife (PE) no ano de 1982. Na época, era filiado ao PMDB. Depois de Recife, Pedro Laurentino foi eleito vereador de Teresina em 2000. Na época ele era filiado ao PDT.

A chapa da Unidade Popular será pura. A candidata a vice é a estudante a vice Ellica Ramona.

Mário Rogério (Cidadania)

O Cidadania também terá candidato a prefeito de Teresina. O radialista e presidente do partido, Mário Rogério, disputa o cargo pela legenda. Ele já foi candidato a vereador por duas vezes em Teresina sem sucesso.

Mário Rogério já foi presidente do Sindicato dos Jornalistas. Atualmente é diretor-presidente da Rádio Difusora de Teresina.

A chapa do Cidadania também é pura. Mário tem como candidata a vice a tecnóloga em gestão hospitalar, Nazaré Barbosa.

Major Diego (Patriota)

O Patriotas tem como candidato a prefeito o major Diego Melo. Ele é da Polícia Militar do Piauí e presidente da Associação dos Oficiais Militares do Estado do Piauí (Amepi). Não é a primeira vez que disputa o cargo público.

Na eleição de 2018, Major Diego Melo foi candidato a deputado federal, mas não foi eleito. Ele é especialista em Gestão de Segurança Pública e Ciências Especiais. Durante o governo de Wilson Martins (PSB), Major Diego ajudou na criação do programa de Segurança Pública Ronda Cidadão.

Diego Melo terá como vice a médica ginecologista Elisvania Rodrigues, que é esposa do vereador Dr. Lázaro.

Gervásio Santos (PSTU)

Na eleição desde ano, Teresina terá dois irmãos como adversários. Gervásio dos Santos (PSTU) disputará o cargo contra o irmão Kleber Montezuma (PSDB). Gervásio é formado em Licenciatura em História pela Universidade Federal do Piauí, com mestrado em Educação.

Em 2002 foi candidato a senador. Em 2004 disputou o cargo de vereador de Teresina. Na eleição de 2006, foi candidato a deputado federal.

A chapa do PSTU é pura. Ele tem como vice o professor do Instituto Federal do Piauí (IFPI), Egmar Júnior.

Kleber Montezuma (PSDB)

O PSDB tem como candidato Kleber Montezuma. Ele é economista e possui mestrado em Educação. Kleber é o candidato do prefeito Firmino Filho (PSDB). Ele já foi por diversas vezes secretário de Teresina.

Para ser candidato a prefeito, pediu exoneração da Secretaria de Educação. Ele já foi secretário de Trabalho e Assistência Social, de Habitação e Urbanismo, Educação e Cultura. Montezuma já foi candidato a vereador em 1998 e a deputado estadual em 2006, sem sucesso.

A coligação do PSDB é formada por oito partido – PSDB / PROGRESSISTAS / PSL / AVANTE / PDT / DEM / PMB / PV / PODEMOS . O vice de Kleber é o vereador R. Silva que foi indicação do Progressistas. (Com informações CV)

Redação