Destaques Geral Local manchetes Política

Com medidas restritivas, Piauí registra queda na transmissibilidade do coronavírus; Dias pede apoio

As medidas adotadas para conter a segunda onda de propagação da Covid-19 no Piauí, começam a surtir efeito. O índice de transmissibilidade do novo coronavírus caiu, após a adoção das restrições ampliando o distanciamento social. Segundo relatório elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde Sesapi na semana epidemiológica 10 (7 a 13 de março) o índice de transmissibilidade verificado foi de 1,33, uma sensível queda no comparativo com a semana anterior, que registrou índice 1,43.

“É o tipo de medida cujos resultados só vêm duas semanas depois. Com a fiscalização mais severa e toque de recolher, a tendência é seguirmos em queda”, avalia Ester Pereira, analista do Centro de Informações Estratégicas e Vigilância em Saúde (Cievs).

Os dados, baseados nos números de novos casos notificados, mostram que, na semana epidemiológica 8 (21 a 27 de fevereiro), correspondente ao período de carnaval, a taxa de transmissibilidade do coronavírus chegou a 1,20. Significa que cada 100 pessoas contaminadas, infectavam outras 120 pessoas. Foi quando o Governo do Estado passou a endurecer as medidas para quebrar o ciclo de transmissão do vírus. Entre as determinações, houve proibição de festas carnavalescas, restrições ao funcionamento de bares e restaurantes, retirada do ponto facultativo da terça-feira de carnaval, entre outras.

Os números comprovam a eficácia das medidas de afastamento social. A expectativa é obter, nos próximos dias, recuo também na quantidade de doentes hospitalizados, abrindo vagas em leitos clínicos e críticos.

“Como a transmissão do vírus é via gotículas, o afastamento social leva a uma redução natural de contágio. O que esperamos é uma diminuição gradativa com as medidas adotadas pelo governo”, reforçou Ester Pereira.

Apelo do governador

o governador Wellington Dias afirmou nesta quinta-feira (18), que os decreto com as medidas mais restritivas até o domingo (21) são importantes e devem ser cumpridos. Uma das medidas foi a antecipação do feriado do Dia do Piauí, comemorado no dia 19 de outubro, para esta quinta-feira, dia 18 de março.

“É claro que o Dia do Piauí é 19 de outubro, quando tivemos em Parnaíba, a adesão do Piauí à Independência do Brasil. Mas entendemos que, neste momento, estamos novamente em uma batalha e nossa proposta é salvar vidas. Desta forma, com a lei aprovada pela Assembleia Legislativa e sancionada pelo Executivo, temos a antecipação do feriado. Desta forma, garantimos que as atividades dos municípios, Estados e Governo Federal sejam fechados, com exceção dos serviços essenciais e que estão estabelecidos no decreto”, explica o governador.

Wellington Dias afirma que além do feriado antecipa, também na sexta-feira, sábado e domingo todo o Piauí estará empenhado no esforço de obedecer o que está estabelecido no decreto. “Estamos envolvidos neste esforço e sabemos que não é fácil, mas é preciso cortar a transmissibilidade do vírus”, diz o governador, pedindo que toda população possa contribuir com essas medidas.

O governador afirma que menos deslocamento e sem aglomerações é possível reduzir a transmissão do vírus e também do número de óbitos. “Assim teremos menos pessoas adoecendo, menos internações e isso é crucial por conta do colapso na rede hospitalar do Piauí e do Brasil”, comenta.

Segundo o governador, o momento atual não é fácil. “Mas pedimos o apoio de todos para que até domingo, o decreto em vigor seja realmente obedecido”, disse.

Redação